MAIS LIDAS
VER TODOS

Economia

Nos bastidores do G20, Yellen afirma que desaceleração da China não terá impacto direto nos EUA

A secretária do Tesouro norte-americano, Janet Yellen, afirmou que não vê impactos diretos da desaceleração do crescimento da China para os Estados Unidos. "Estamos monitorando a situação, mas não vejo impactos diretos. Países da Ásia estão mais vulneráve

Laís Adriana (via Agência Estado)

·
Escrito por Laís Adriana (via Agência Estado)
Publicado em 08.09.2023, 09:43:00 Editado em 08.09.2023, 09:46:42
Imagen google News
Siga o TNOnline no Google News
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.
Continua após publicidade

A secretária do Tesouro norte-americano, Janet Yellen, afirmou que não vê impactos diretos da desaceleração do crescimento da China para os Estados Unidos. "Estamos monitorando a situação, mas não vejo impactos diretos. Países da Ásia estão mais vulneráveis aos efeitos", pontuou a autoridade, em coletiva de imprensa nos bastidores do encontro do G2O, na Índia.

continua após publicidade

Yellen comentou que a China enfrenta diversos desafios econômicos globais de curto e longo prazo, projetando que o crescimento deve continuar desacelerando ao longo do tempo. Contudo, ela acredita que "a economia global está resiliente", mesmo enfrentando outros riscos, como a guerra na Ucrânia e a alta nos preços de alimentos.

A autoridade ainda criticou a retirada da Rússia do acordo de grãos, classificando a ação como "preocupante", e reiterou o apoio do G20 à Ucrânia, por meio de "iniciativas multilaterais amplas".

continua após publicidade

Yellen acrescentou que, além dos compromissos do G20, deve se reunir com autoridades indianas para "desenvolver" o relacionamento bilateral entre EUA e Índia.

Questionada sobre a proibição do uso de iPhones em empresas e agências estatais da China, Yellen preferiu não comentar sobre o assunto.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Icone FaceBook
Icone Whattsapp
Icone Linkedin
Icone Twitter

Mais matérias de Economia

Deixe seu comentário sobre: "Nos bastidores do G20, Yellen afirma que desaceleração da China não terá impacto direto nos EUA"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.
Compartilhe! x

Inscreva-se na nossa newsletter

Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!