MAIS LIDAS
VER TODOS

Economia

Não há necessidade de novos leilões para importação de arroz no momento, diz ministro

O ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, disse que o governo não vê a necessidade imediata de novos leilões para importação de arroz. "É mais prudente, já que os preços cederam, que a gente tome outras atitudes de estímulos à produção, mas por ora não se

Mateus Cerqueira (via Agência Estado)

·
Escrito por Mateus Cerqueira (via Agência Estado)
Publicado em 03.07.2024, 10:35:00 Editado em 03.07.2024, 10:39:23
Imagen google News
Siga o TNOnline no Google News
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.
Continua após publicidade

O ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, disse que o governo não vê a necessidade imediata de novos leilões para importação de arroz. "É mais prudente, já que os preços cederam, que a gente tome outras atitudes de estímulos à produção, mas por ora não se fazem necessários novos leilões de importação de arroz", disse o ministro, em entrevista à GloboNews, ao reforçar que, apesar da avaliação atual, o governo continua com orçamento e está preparado para eventuais novas aquisições do grão.

continua após publicidade

Fávaro também mencionou a importância da Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz) na decisão de uma possível intervenção governamental. "Hoje ainda temos reunião com a Federação dos Arrozeiros do Rio Grande do Sul, com a indústria, vamos buscar alguns compromissos com eles de estabilidades de preço, de logística eficiente e eles mesmo podem nos dizer o momento se for necessário alguma intervenção do governo", disse.

Ele explicou que, apesar das dificuldades enfrentadas, os preços do cereal já estão voltando a níveis normais: "Com a sinalização e a disponibilidade do governo de comprar arroz importado e abastecer o mercado brasileiro e a volta da normalidade nas estradas, os preços já cederam. Nós temos arroz em algumas regiões do país a 19, 23, 25 reais um pacote de 5 kg o que está dentro da normalidade." No entanto, ressaltou que o governo monitora os preços do grão de perto para conter eventuais especulações.

continua após publicidade

Por fim, o ministro destacou a criação de uma nova linha de financiamento para estimular a produção de arroz, especialmente no Rio Grande do Sul e em outros Estados brasileiros. "No plano safra, nós vamos lançar uma linha para contratos de opções para estimular a produção de algo em torno de 1 milhão de toneladas de arroz, não só no Rio Grande do Sul, mas em outros Estados brasileiros, para que a gente possa ter mais tranquilidade de oferta deste produto essencial do consumo da população brasileira".

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Icone FaceBook
Icone Whattsapp
Icone Linkedin
Icone Twitter

Mais matérias de Economia

Deixe seu comentário sobre: "Não há necessidade de novos leilões para importação de arroz no momento, diz ministro"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.
Compartilhe! x

Inscreva-se na nossa newsletter

Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!