MAIS LIDAS
VER TODOS

Economia

Moedas Globais: dólar cai com ampliação de chance de corte nos juros nos EUA e iene salta

O dólar voltou a se desvalorizar na comparação com as principais moedas hoje, após a deflação inesperada na economia dos Estados Unidos em junho ajudar a consolidar aposta em alívio nas taxas básicas de juros americanas em setembro. A queda do dólar foi a

Patricia Lara, especial para o Broadcast (via Agência Estado)

·
Escrito por Patricia Lara, especial para o Broadcast (via Agência Estado)
Publicado em 11.07.2024, 17:44:00 Editado em 11.07.2024, 17:50:40
Imagen google News
Siga o TNOnline no Google News
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.
Continua após publicidade

O dólar voltou a se desvalorizar na comparação com as principais moedas hoje, após a deflação inesperada na economia dos Estados Unidos em junho ajudar a consolidar aposta em alívio nas taxas básicas de juros americanas em setembro. A queda do dólar foi acentuada ante o iene, diante da expectativa de alargamento do diferencial de juros entre os EUA e o Japão, onde o Banco Central do país tem se mostrado propenso a elevar a taxa básica. Houve, ainda, especulações sobre uma possível intervenção do governo no câmbio.

continua após publicidade

O índice DXY, que mede a moeda americana ante seis rivais fortes, fechou em baixa de 0,58%, a 104,44 pontos.

O índice de preços ao consumidor dos EUA teve deflação de 0,1% em junho, ante previsão de alta de 0,1% no período, com a taxa anual desacelerando a 3%. A leitura elevou a quase 90% a chance de redução dos juros americanos em setembro, possibilidade que já vinha crescendo nesta semana após depoimentos do presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, no Congresso dos EUA.

continua após publicidade

O alcance dos dados sobre os preços nos EUA ficou evidente em fala da presidente do Federal Reserve (Fed) de São Francisco, Mary Daly. Ela sugeriu que à luz da maioria dos dados recentes de inflação e do mercado de trabalho, está se sentindo mais confiante em flexibilizar a política monetária do país.

O iene saltou ante o dólar, com os operadores passando a debater se o movimento poderia trazer alguma intervenção pelo Banco do Japão para mitigar a alta. No fim da tarde, o dólar cedia a 158,83 ienes.

O euro também recebeu fluxo diante dos dados americanos, ainda que a os preços na Alemanha tenham igualmente desacelerado, o que deixa desimpedido o caminho para o Banco Central Europeu promover novo corte de juros. O euro subia a US$ 1,0867.

A libra esterlina acompanhou o movimento de fortalecimento do euro. No Reino Unido, o crescimento econômico do Reino Unido em maio levantou dúvidas sobre se o Banco de Inglaterra poderá começar a cortar as taxas de juro em Agosto. A libra subiu para a máxima de quatro meses face ao dólar amplamente mais fraco após os dados. Os números sugerem que a hesitação dos decisores políticos do BOE em cortar as taxas é justificada, afirmou Derrick Dunne, CEO da YOU Asset Management, em nota.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Icone FaceBook
Icone Whattsapp
Icone Linkedin
Icone Twitter

Mais matérias de Economia

    Deixe seu comentário sobre: "Moedas Globais: dólar cai com ampliação de chance de corte nos juros nos EUA e iene salta"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.
    Compartilhe! x

    Inscreva-se na nossa newsletter

    Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!