Economia

Moedas: euro toca nível abaixo de US$ 1, enquanto dólar fica misto com CPI

Ilana Cardial* (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

O euro ficou abaixo de US$ 1 nesta manhã, pela primeira vez em duas décadas de acordo com a Dow Jones Newswires. O foco dos investidores esteve no resultado do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos em junho, que atingiu o maior nível em 41 anos. O dólar ganhou impulso com o resultado, mas logo ficou misto ante rivais. Na Argentina, o dólar paralelo alcançou recorde histórico ao superar a marca de 280 pesos pela primeira vez, de acordo com o noticiário local.

continua após publicidade

Próximo ao fechamento em Nova York, o euro avançava a US$ 1,0056, a libra subia a US$ 1,1893 e o dólar avançava a 137,37. O índice DXY recuou 0,11%, a 107,957 pontos.

O CPI dos EUA registrou salto anual de 9,1% no mês passado, no maior avanço desde 1981. O resultado acima das expectativas de analistas consultados pelo Projeções Broadcast impulsionou o índice DXY, que mede o dólar ante seis rivais. Foi neste cenário que o euro ficou abaixo de US$ 1 brevemente, depois de ter alcançado a paridade com a divisa americana ontem.

continua após publicidade

Ao longo do dia, porém, o dólar perdeu forças diante de maiores apostas de alta de 100 pontos-base nos juros básicos pelo Federal Reserve (Fed) na reunião deste mês. Analista da Western Union, Joe Manimbo afirma que certo alívio pela moeda americana deu espaço para que euro, libra e moeda canadense subissem. O enfraquecimento da moeda europeia, por sua vez, é um reflexo da crise energética na Europa e crescente risco de recessão na zona do euro, diz Manimbo.

Ainda entre economias desenvolvidas, o dólar canadense ganhou forças nesta sessão, depois de o Banco Central do Canadá (BoC, na sigla em inglês) ter elevado os juros básicos em 100 pontos-base, a 2,50%, acima do consenso do mercado.

Quanto às emergentes, o dólar blue, negociado no mercado paralelo na argentina, subia a 283 pesos argentinos, com alta de 4%, no horário citado, de acordo com o jornal Ámbito Financiero. É a primeira vez que a moeda supera o marco de 280 pesos no intraday, segundo um levamento do veículo, que destaca o movimento como reflexo das incertezas sobre a conjuntura local.

*Com informações da Dow Jones Newswires.