MAIS LIDAS
VER TODOS

Economia

México: BC decide manter taxa básica de juros em 11,00%, em decisão unânime

O Banco Central do México (Banxico) decidiu nesta quinta-feira, 9, manter sua taxa básica de juros, em 11,00%, em decisão unânime. Em comunicado, ele diz esperar que o processo desinflacionário prossiga, mas acrescenta que, "considerando a perspectiva de

Gabriel Bueno da Costa (via Agência Estado)

·
Escrito por Gabriel Bueno da Costa (via Agência Estado)
Publicado em 09.05.2024, 16:37:00 Editado em 09.05.2024, 16:44:03
Imagen google News
Siga o TNOnline no Google News
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.
Continua após publicidade

O Banco Central do México (Banxico) decidiu nesta quinta-feira, 9, manter sua taxa básica de juros, em 11,00%, em decisão unânime. Em comunicado, ele diz esperar que o processo desinflacionário prossiga, mas acrescenta que, "considerando a perspectiva de que os choques inflacionários levem mais tempo em se dissipar", informa que foram ajustadas para cima as perspectivas para a inflação geral e o núcleo para os próximos seis trimestres.

continua após publicidade

"Em particular, está previsto que a inflação de serviços apresente um comportamento mais persistente com respeito ao antes antecipado", afirma o Banxico, que prevê inflação geral convergindo para a meta no quarto trimestre de 2025.

O BC mexicano menciona riscos de alta, como a persistência do núcleo da inflação, desvalorização cambial, maiores pressões de custos, que a economia mostre uma resiliência acima do esperado, questões climáticas e a escalada de conflitos geopolíticos.

continua após publicidade

Por outro lado, a atividade global pode ficar mais fraca que o antecipado, pode haver menor repasse de algumas pressões de custos, enquanto os níveis do câmbio poderiam mitigar certas pressões sobre a inflação. De qualquer modo, a instituição vê o balanço de riscos com relação à trajetória prevista para a inflação como voltado para cima.

No cenário global, o Banxico cita como riscos o agravamento de tensões geopolíticas, o prolongamento de pressões inflacionárias, condições financeiras apertadas e, em menor medida, desafios à estabilidade financeira. Internamente, ele nota que a inflação acelerou entre fevereiro e abril, como reflexo de componentes de fora do núcleo, enquanto este ainda desacelera. "As expectativas de inflação geral e subjacente para o fim de 2024 exibiram um ajuste para cima. As de maior prazo seguiram relativamente estáveis, em níveis acima da meta", afirma.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Icone FaceBook
Icone Whattsapp
Icone Linkedin
Icone Twitter

Mais matérias de Economia

    Deixe seu comentário sobre: "México: BC decide manter taxa básica de juros em 11,00%, em decisão unânime"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.
    Compartilhe! x

    Inscreva-se na nossa newsletter

    Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!