Economia

Mercado de cripto dobrou em 2021 no Brasil; Confira dicas

Abordando dados de uma pesquisa recém-lançada pela Gemini, especialista cita principais pontos para entender esse mercado e fazer rendimentos de forma segura e inteligente

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Mercado de cripto dobrou em 2021 no Brasil; Confira dicas
fonte: Divulgação

2021 foi um ano decisivo para o mercado de criptoativos no Brasil. Mais da metade (51%) dos brasileiros que possuem criptos adquiriram seus primeiros investimentos no ano passado. A pesquisa da plataforma norte-americana Gemini revelou que o país está entre os mais emergentes nessa área, atrás somente da Índia, que registra 54% de recém-chegados. Apesar da América Latina mostrar maior crescimento, também demonstra grande receio: das pessoas que não adquiriram valores em cripto no ano passado, o principal motivo é a falta de compreensão do sistema. 

continua após publicidade

A pesquisa, realizada entre novembro de 2021 e fevereiro de 2022, contou com mais de 30 mil participantes em 20 países e revelou ainda que o crescimento tende a ser maior em países cuja moeda nacional tenha desvalorizado mais do que 50% em relação ao dólar. A desvalorização acaba levando pessoas a buscar alternativas que as protejam de altas flutuações de inflação. Para pessoas que já investiam em outros formatos, o cripto se mostrou uma forma de diversificar seus ativos.

Seja para novatos ou mesmo investidores tradicionais, o criptomercado possui suas peculiaridades, que precisam ser levadas em conta na hora de administrar e de entender o que esperar desses investimentos. “Mesmo entendendo pouco de criptoativos, as pessoas reconhecem o verdadeiro potencial do formato”, destaca Rafael Serradura, diretor comercial da Rental Coins, uma das principais referências do criptomercado nacional. 

continua após publicidade

O especialista dá algumas dicas importantes para quem chega agora a este mercado:

 1 – Estude: o criptomercado, por ser recente, exige um investidor atento e muito informado, por isso pesquisar é muito importante. É preciso conhecer essas peculiaridades do mercado e estar ligado em notícias e informações. Esse é o primeiro passo para quem quer investir com tranquilidade e segurança.

 2 – Seja Cauteloso: não coloque todo seu capital logo na primeira vez de investir, em qualquer área que seja. Ter paciência é importante, assim como testar o investimento antes de aportar um valor maior. Confira os resultados antes de tomar qualquer decisão de dar continuidade aos investimentos.

continua após publicidade

 3 – Busque empresas certificadas: na hora de escolher uma Exchange, corretora ou empresa pela qual irá comprar ou vender criptoativos, pesquise o histórico no mercado, veja as garantias dadas, busque conversar com alguém que já investe há algum tempo e leia relatos de clientes reais. Desconfie de negócios que acabaram de começar e precisar de investimento inicial alto. É importante, ainda, conferir se o endereço físico da empresa realmente existe e se ela é regulamentada por alguma instituição ou associação conhecida.

 4 – Encontre especialistas de confiança: tenha um profissional do mercado que você possa consultar em qualquer momento do dia. Aquela pessoa extremamente capacitada que vai acabar com suas dúvidas e preocupações. Alguém que você possa falar abertamente sobre investimentos e, principalmente, que esteja preparado para te dar o suporte necessário de maneira objetiva.

 5 – Tenha atenção com sorteios: falsos brindes ou sorteios são formas de enganar e roubar criptoativos. Um dos golpes mais comuns é o anúncio de que o investidor ganhou um prêmio, mas precisa enviar uma fração de bitcoin para desbloquear, então cuidado com esse tipo de ação.

continua após publicidade

 6 – Fique de olho nos e-mails Phishing: e-mail phishing é aquele que apresenta algum link e arquivos para baixar e, quando o usuário clica ou faz download, é infectado com algum vírus que danifica o aparelho, ou ainda é direcionado para um site fraudulento imitando o endereço original para roubo de dados. Se não tiver certeza de que o e-mail é seguro e verídico, não clique em links.


Conteúdo produzido e enviado por Joyce Silva.