Economia

Maioria das Bolsas da Ásia fecha em alta mesmo em quadro de cautela geopolítica

Da Redação ·

Os mercados acionários da Ásia fecharam na maioria em alta nesta segunda-feira, 28, mesmo em quadro de cautela geopolítica com a crise na Ucrânia. Houve ganhos inclusive após o Japão se unir a outras nações e impor sanções contra a Rússia no setor financeiro.

continua após publicidade

Na Bolsa de Tóquio, o índice Nikkei registrou ganho de 0,19%, em 26.526,82 pontos. Os ganhos foram puxados por ações de empresas de transporte marítimo e de companhias ligadas a metais. Nippon Yusen subiu 4,6% e Metal Mining, 4,2%. Já empresas com mais exposição à Rússia recuaram, como Mitsui (-4,3%) e Japan Tobacco (-3,6%).

Na China, a Bolsa de Xangai registrou alta de 0,32%, a 3.462,31 pontos, e a de Shenzhen, de menor abrangência, subiu 0,35%, a 2.425,61 pontos.

continua após publicidade

O mercado local foi puxado por ganhos entre companhias produtoras de carvão e mineradoras. A China International Capital acredita que as políticas do governo para estabilizar o crescimento da China podem ter papel crucial agora, com a volatilidade externa mostrando impacto relativamente limitado. Yankuang Energy subiu 3,2%, China Shenhua avançou 2,7% e Zijin Mining, 2,5%.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng foi na contramão da maioria e recuou 0,24%, a 22.713,02 pontos. Houve baixas nas ações de incorporadoras, com Country Garden Holdings em baixa de 2,9% e Country Garden Services, de 2,5%.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi registrou alta de 0,84% em Seul, a 2.699,18 pontos, terminando na máxima do dia. O mercado sul-coreano chegou a cair, mas melhorou o quadro em meio a expectativas sobre as conversas entre Rússia e Ucrânia. Ações de energia e construtoras puxaram os ganhos nesta segunda-feira.

continua após publicidade

Oceania

Na Oceania, o índice S&P/ASX 200 terminou com ganho de 0,73%, em 2.425,61 pontos.

Papéis ligados a commodities puxaram o movimento na Bolsa de Sydney, com Rio Tinto, BHP e BlueScope exibindo altas entre 3,2% e 6,25%.

*Com informações da Dow Jones Newswires