Economia

Magazine Luiza: comércio eletrônico avança 16,9% no 4º trimestre e representa mais de 71% das vendas

Da Redação ·

No quarto trimestre de 2021, as vendas totais do Magazine Luiza cresceram 4,1% e atingiram R$ 15,5 bilhões na soma do varejo físico, digital e do shopping virtual (marketplace) da companhia. As vendas digitais avançaram 16,9%, sobre um crescimento de 120% no mesmo período do ano passado. O comércio eletrônico representou 71,6% das vendas totais no último trimestre de 2021, ante

continua após publicidade

63,8% de outubro a dezembro de 2020.

No ano, as vendas do e-commerce do Magalu avançaram 39,4% e atingiram R$ 39,8 bilhões. No e-commerce com estoque próprio, as vendas evoluíram 28,4%, enquanto o marketplace cresceu 68,8% e atingiu R$ 13,1 bilhões em vendas no ano. No mesmo período, as vendas totais da companhia cresceram 27,8% para R$ 55,6 bilhões.

continua após publicidade

Quanto aos estoques da companhia, que estavam acima da média no terceiro trimestre de 2021, a empresa afirma que "ajustando-se pela aquisição da Kabum e pelas provisões realizadas no terceiro trimestre, a companhia tem melhorado rapidamente o giro dos estoques desde o final do ano, uma tendência que deve se refletir em uma redução de mais de R$ 1 bilhão no saldo de estoques nos primeiros meses de 2022".

Na fintech da empresa, o volume total de transações processadas superou R$ 65 bilhões em 2021, alta de 82,5%. Em dezembro, a base de cartões de crédito atingiu a marca de 7,2 milhões, alta de 35,5% comparado ao mesmo mês do ano anterior. O faturamento de cartão de crédito cresceu 41,1% em 2021, e atingiu R$ 41,1 bilhões no período, sendo R$ 12,7 bilhões no quarto trimestre. Já o MagaluPay chegou à marca de 4,8 milhões de contas no fim de 2021.

No final de 2021, o Magalu alcançou uma posição de caixa líquido ajustado de R$ 5,5 bilhões e a maior posição de caixa total da sua história, no valor de R$ 12,3 bilhões, considerando caixa e aplicações financeiras de R$ 4,1 bilhões e recebíveis de cartão de crédito disponíveis de R$ 8,2 bilhões.

A companhia captou R$ 3,9 bilhões na oferta subsequente de ações em julho de 2021 e reforçou a sua posição de caixa no trimestre com captações de debêntures no valor de R$ 4 bilhões, com prazo total de pagamento de 5 anos.