Economia

Juros: DIs disparam com surpresas no IPCA-15

Da Redação ·

O IPCA-15 de julho e seus núcleos sacudiram o mercado de juros nesta sexta-feira, 23, com disparada das taxas, sendo que os vértices curtos e intermediários fecharam com alta perto de 30 pontos-base.

continua após publicidade

A reação foi muito além do fato de o índice ter superado a mediana das estimativas, englobando uma abertura considerada bastante negativa e que desencadeou uma série de revisões para cima na inflação e Selic.

Parte do mercado já se preparava na tarde de ontem para a possibilidade de um índice salgado, do mesmo modo que havia expectativa negativa para preços de serviços. Mas, ainda assim, a leitura conseguiu surpreender, com preços de abertura piores do que o esperado. Não somente serviços (0,30% para 0,71%), mas também serviços subjacentes (0,54% para 0,60%) e preços livres (0,50% para 0,65%) superaram o teto do levantamento.

continua após publicidade

Na etapa vespertina, os juros continuaram renovando máximas em sequência, fruto de intenso movimento de stop loss (zeragem de posições) de vendidos que reverberaram por toda a estrutura da curva e catapultaram o volume de contratos negociados.

A taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2022 fechou em 6,05% (5,835% ontem), pela primeira vez acima de 6% desde março de 2020 (6,20%), quando a pandemia estava começando.

A do DI para janeiro de 2023 subiu de 7,193% para 7,47% e a do DI para janeiro de 2025, de 8,115% para 8,34%. O DI para janeiro de 2027 encerrou com taxa de 8,73%, de 8,553%. A inclinação medida pelo spread entre os vencimentos de janeiro de 2022 e janeiro de 2027 caiu de 272 pontos-base ontem para 268 pontos hoje, com queda também em relação à última sexta-feira (280 pontos).

Na curva a termo, as apostas de alta de 1 ponto em detrimento das de 0,75 ponto vinham perdendo força ao longo da semana, mas hoje voltaram com tudo. Para o Copom de agosto e setembro, voltaram a ser amplamente majoritárias, com probabilidade, ambas, de 85%, contra chance de 15% de 0,75 ponto. Para o encerramento de 2021, a curva precificava 7,60%, de 7,25% ontem.