Economia

Juros: DI longo é pressionado por juros dos Treasuries; demais rondam ajustes

Da Redação ·

Os juros futuros mais longos operam em alta nesta manhã de quarta-feira em sintonia com o dólar e pressionados pelo avanço dos juros dos Treasuries. As demais taxas rondam a estabilidade e o investidor está em compasso de espera pelas decisões de política monetária do Federal Reserve e Copom. Às 9h20, a taxa de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2027 subia a 7,95%, de 7,88% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2023 estava em 6,02%, de 6,00%, enquanto o vencimento para janeiro de 2022 marcava 4,28%, de 4,27% ontem no ajuste.

continua após publicidade