Economia

Juros: curva inclina com cautela externa e IPCA-15 traz viés de alta ao DI curto

Da Redação ·

Os juros futuros longos avançam na manhã desta sexta-feira, 24, junto com o dólar e refletindo a cautela nos mercados internacionais em meio aos temores de colapso da Evergrande. Já os curtos tinham apenas viés de alta, após subirem com mais força diante da alta de 1,14% do IPCA-15 de setembro, no teto das estimativas. Às 9h29 desta sexta, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2022 subia para mínima de 7,115%, de 7,109% no ajuste de ontem. O DI para janeiro de 2023 marcava 8,93%, de 8,91%, e o para janeiro de 2027 avançava para 10,42%, de 10,35% no ajuste anterior. O dólar à vista subia 0,47%, a R$ 5,3348.

continua após publicidade