Economia

ITE-Facamp cai 2,2% em janeiro; queda é a mais forte desde abril de 2020

Da Redação ·

O Índice de Tendência Econômica da Facamp (ITE-Facamp) caiu 2,2% na margem em janeiro, na série com ajuste sazonal, a queda mais intensa desde abril de 2020. Em dezembro, o índice havia avançado 0,2% (revisado hoje, de 0,7% antes). Na comparação com o mesmo mês de 2021, o indicador cedeu 0,9%.

continua após publicidade

A média móvel trimestral do ITE passou de alta de 0,2% em dezembro para queda de 0,4% em janeiro.

Com o resultado, o indicador acumula alta de 8,2% em 12 meses, de 9,0% na divulgação anterior.

continua após publicidade

"O comportamento do ITE-Facamp continua indicando uma tendência de estagnação da economia brasileira desde que os fortes estímulos econômicos destinados a minimizar os efeitos da pandemia", afirmam os pesquisadores do Núcleo de Estudos da Conjuntura (NEC-Facamp), em nota.

A revisão do resultado de dezembro na margem foi puxada exclusivamente pela aplicação do ajuste sazonal, informaram os pesquisadores. Na comparação interanual, o resultado do mês foi mantido em alta de 0,3%.

O indicador

continua após publicidade

De acordo com o NEC-Facamp, o ITE teve coeficiente de correlação de Pearson de 0,84 em relação ao Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) em janeiro. O coeficiente em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) foi de 0,79 no quarto trimestre de 2021.

O Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) divulga o ITE-Facamp entre os dias 10 e 15 de cada mês.