Mais lidas

    Economia

    Economia

    IPC-S acelera a 1,03% na terceira quadrissemana de março, revela FGV

    Escrito por Da Redação
    Publicado em 23.03.2021, 08:24:00 Editado em 23.03.2021, 08:32:36
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    O Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) acelerou a 1,03% na terceira quadrissemana de março, após 0,88% na leitura anterior, informou nesta terça-feira (23) a Fundação Getulio Vargas (FGV). Nos últimos 12 meses, o indicador acumula alta de 6,13%.

    Segundo a FGV, nesta medição, cinco das oito classes de despesa componentes do índice registraram acréscimo em suas taxas de variação, sendo que o grupo Transportes deu a maior contribuição para o avanço do IPC-S, ao subir de 3,46% para 4,11%. O destaque no grupo é a variação de gasolina, cuja alta acelerou de 9,73% para 11,66%.

    Também registraram avanço os grupos: Habitação (0,41% para 0,61%), devido ao comportamento de tarifa de eletricidade residencial (-0,06% para 0,46%); Saúde e Cuidados Pessoais (0,31% para 0,43%), afetado por artigos de higiene e cuidado pessoal (0,26% para 0,62%); Comunicação (-0,17% para -0,05%), em função do item mensalidade para internet (-1,07% para -0,56%); e Despesas Diversas (0,20% para 0,21%), com alimentos para animais domésticos (0,76% para 1,10%).

    Em contrapartida, registraram alívio no período os grupos Educação, Leitura e Recreação (0,18% para -0,07%), beneficiado por passagem aérea (1,71% para -0,52%); Alimentação (0,21% para 0,13%), impactado por hortaliças e legumes (-2,71% para -3,54%); e Vestuário (0,06% para -0,02%), influenciado por roupas masculinas (0,54% para 0,28%).

    Influências individuais

    Os itens com maiores contribuições para o avanço do IPC-S na terceira quadrissemana de março foram, além de gasolina, etanol (13,20% para 17,42%), gás de bujão (3,85% para 4,22%), plano e seguro de saúde (que manteve a taxa de 0,83%), e aluguel residencial (0,77% para 0,93%).

    Por outro lado, as principais influências individuais de baixa foram batata inglesa (-13,55% para -13,50%), tomate (-11,76% para -11,10%), leite tipo longa vida (-4,30% para -3,66%), maçã (-9,38% para -10,54%) e arroz (-2,87% para -2,25%).

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Economia

    Deixe seu comentário sobre: "IPC-S acelera a 1,03% na terceira quadrissemana de março, revela FGV"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.