MAIS LIDAS
VER TODOS

Economia

IBP e associações lançam manifesto contra mudança na classificação de gasoduto

O Instituto Brasileiro de Petróleo (IBP) e associações de grandes consumidores de energia lançaram nesta quinta-feira, 15, manifesto conjunto contra o arranjo em curso na Agência Nacional do Petróleo e Biocombustíveis (ANP) para viabilizar o gasoduto Sub

Gabriel Vasconcelos (via Agência Estado)

·
Escrito por Gabriel Vasconcelos (via Agência Estado)
Publicado em 15.09.2022, 13:57:00 Editado em 15.09.2022, 14:01:25
Imagen google News
Siga o TNOnline no Google News
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.
Continua após publicidade

O Instituto Brasileiro de Petróleo (IBP) e associações de grandes consumidores de energia lançaram nesta quinta-feira, 15, manifesto conjunto contra o arranjo em curso na Agência Nacional do Petróleo e Biocombustíveis (ANP) para viabilizar o gasoduto Subida da Serra, da distribuidora Comgás, controlada pela Compass (Cosan) como um gasoduto de distribuição.

continua após publicidade

O manifesto pede que seja mantida a classificação da estrutura como gasoduto de transporte a ser, portanto, regulado pela União, e não como gasoduto de distribuição, submetido à regulação estadual.

Em setembro de 2021, a área técnica da ANP já tinha definido o Subida da Serra como estrutura de transporte de gás, o que vem sendo relativizado desde junho por meio de negociações abertas posteriormente pelo diretor da ANP, Fernando Moura.

continua após publicidade

Caso haja mudança de entendimento do regulador, diz o documento, o resultado será "insegurança jurídica, redução de concorrência, reserva de mercado, ineficiência nas decisões de investimento e diminuição da competitividade do gás frente a outros combustíveis".

Além do IBP, assinam o documento a Associação Brasileira das Indústrias de Vidro (Abvidro), a Associação Brasileira dos Produtores Independentes de Petróleo (Abpip) e a Associação dos Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres (Abrace).

De acordo com as entidades, a pretendida mudança de classificação "ameaça a integridade" do mercado de gás natural no País. "A tratativa em curso entre a ANP e a Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de São Paulo (Arsesp) traz preocupação aos agentes do mercado de gás pela potencial flexibilização do entendimento anterior sobre o tema, sem qualquer análise técnica, nem qualquer discussão com todos os envolvidos e interessados no tema", consta no documento.

continua após publicidade

Segundo os signatários, o simples fato de o gasoduto não vir a se conectar a uma unidade de processamento de gás, conforme previsto na minuta do acordo costurado por Moura, não muda o fato de o duto conectar um terminal de regaseificação de GNL ao sistema de distribuição de São Paulo.

"Essa conexão traz uma denotação estruturante ao gasoduto, pois a capacidade técnica da referida infraestrutura se sobrepõe à demanda do mercado paulista, representando um custo significativo, e desnecessário, aqueles consumidores, ao mesmo tempo que impede todo o mercado brasileiro de se beneficiar desta oferta", dizem o IBP e as associações interessadas.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Icone FaceBook
Icone Whattsapp
Icone Linkedin
Icone Twitter

Mais matérias de Economia

    Deixe seu comentário sobre: "IBP e associações lançam manifesto contra mudança na classificação de gasoduto"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.
    Compartilhe! x

    Inscreva-se na nossa newsletter

    Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!