Economia

Ibovespa sobe 1,39%, a 113,1 mil pontos, e ganha 0,89% em fevereiro

Da Redação ·

A velocidade com que as tropas russas chegaram às portas de Kiev, ainda no segundo dia de conflito, e a resposta cautelosa do Ocidente, na forma de sanções econômicas e financeiras, contribuem para reforçar a percepção de que a crise de segurança no leste europeu não transbordará para o resto do continente, e de que uma solução possa ser encontrada em breve, com ou sem a permanência de Volodymir Zelensky no comando da Ucrânia. O pragmatismo prevaleceu hoje na reação do mercado: o petróleo Brent recuou a US$ 94 por barril, após ter chegado a US$ 105 na máxima de ontem; a recuperação nas bolsas europeias foi a 3,91% (Londres), os ganhos em Nova York atingiram 2,51% (Dow Jones) e o yield americano de 10 anos se reaproximou de 2%.

continua após publicidade

A relativa distensão global neste fechamento de semana, contudo, até a hora final da sessão, não era o suficiente para que o Ibovespa encerrasse o mês de fevereiro no azul, após avanço de quase 7% em janeiro. Até por volta das 17h15, o Ibovespa refletia à distância a melhora no humor externo, com ganhos abaixo de 0,3% na maior parte da tarde. Ao fim, a referência da B3 mostrava alta de 1,39%, a 113.141,94 pontos, na máxima do dia no fechamento, saindo de mínima a 110.673,29 e de abertura aos 111.590,72 pontos. Na semana, acumulou ganho de 0,23%, após retração de 0,61% no intervalo anterior. No mês, a escalada na reta final da sessão assegurou ganho de 0,89%, após avanço de 6,98% em janeiro. No ano, sobe agora 7,94%.

"Ainda há fluxo de investidor estrangeiro, não só como hedge de inflação porque nossa Bolsa tem muita commodity, mas também pelo fluxo que deveria ir para a Rússia ou que estava lá. Pela liquidez também de nossa Bolsa, acaba vindo pra cá, atraindo parte desse capital, que vem da venda de Rússia. Temos força pra isso", diz Natália Monaco, estrategista da Veedha Investimentos, chamando atenção também para os balanços de Petrobras e Vale, divulgados nesta semana, com grande distribuição de dividendos para os próximos meses, o que ajuda a segurar esses ativos e o próprio índice, pelo peso que têm no Ibovespa.

continua após publicidade

Em fevereiro, o Ibovespa não conseguiu usufruir tanto do prosseguimento da correção do dólar frente ao real (-2,83% no mês, após -4,84% em janeiro). Ainda assim, obteve desempenho superior ao visto nas maiores praças globais, com perdas que ficaram entre 2,90% (S&P 500) e 3,83% (Nasdaq) em Nova York, e chegaram a 5,84% na Europa (Frankfurt) e a 4,35% (Hong Kong) na Ásia. Em dólar, o Ibovespa encerrou fevereiro a 21.945,02, ante 21.135,62 pontos em janeiro, comparados a 18.799,19 pontos no fechamento de 2021 e a 22.937,77 pontos no encerramento de 2020.

O giro financeiro desta sexta-feira pré-feriados de Carnaval ficou em R$ 39,7 bilhões, reforçado no fim da sessão. Com dois dias sem negócios na B3 e uma crise internacional ainda em evolução, com mercados abertos no exterior na segunda e terça-feira, a cautela dos investidores, que predominou na maior parte da sessão, era compreensível.

À parte a visibilidade militar russa no cerco a Kiev, os relatos continuaram a ser contraditórios nesta sexta-feira. Após o presidente Zelensky ter dito na noite anterior que o país precisaria se defender sozinho, sem envolvimento do Ocidente, voltou a amenizar o tom, hoje, ao se referir a uma coalizão "anti-Putin" que contaria com o apoio da União Europeia, da Áustria e da Turquia. Emergiu também a versão de que estaria disposto a discutir com o presidente Vladimir Putin um estatuto de neutralidade para a Ucrânia, que na prática a transformaria em um tampão entre a Otan e a Rússia.

continua após publicidade

Os relatos sobre iniciativas para a paz, no entanto, conflitam com as imagens de distribuição de fuzis para a população e de instruções, pela TV, sobre como fabricar coquetéis molotov. Por fim, a convocação de maiores de 60 anos - homens entre 18 e 60 anos, por sua vez, estariam sendo impedidos de deixar o país. Em pronunciamento transmitido pela TV russa, Putin disse que os militares ucranianos deveriam tirar Zelensky do poder para que uma transição seja iniciada. "Acho que vai ser mais fácil negociar com vocês", afirmou Putin. À noite, Zelensky fez um vídeo de si próximo a instalações do governo para mostrar que continua em Kiev.

Apesar da diversidade de sanções anunciadas pelo Ocidente, alguns pontos importantes foram deixados de fora, que resultariam em estrangulamento mais rápido da economia e das finanças russas - o que também não interessaria aos que têm poder para tomá-las. "Entre as medidas anunciadas, estão a exclusão do sistema financeiro americano de grandes bancos russos, bem como bloqueios a empresas e pessoas da elite política, ligadas a Putin. Porém, nenhuma ameaça de bloqueio da Rússia no sistema de transações interbancárias europeu, o SWIFT, nem ao comércio de combustíveis do país, sanções que poderiam ter consequências mais severas à economia" russa, observa em nota a Guide Investimentos.

"Os investidores estão tentando avaliar como as sanções pesarão no apetite por risco. A Rússia também responderá com seu próprio conjunto de sanções contra as nações ocidentais. Sanções duras podem colocar a economia russa em trajetória terrível, mas esse problema seria compartilhado com a Europa, então parece que pode ser o último recurso. Expulsar a Rússia do sistema SWIFT tornaria muito difícil para a Europa pagar por sua energia e para muitos países que precisam de trigo russo e outras commodities", aponta em nota Edward Moya, analista da OANDA em Nova York.

continua após publicidade

Apesar da incerteza que persiste no cenário externo, o dia foi majoritariamente positivo para as ações e segmentos de maior peso no Ibovespa, com destaque para Vale (ON +5,41%), após o lucro recorde em 2021, da noite anterior, superior inclusive à marca histórica da Petrobras, também de três dígitos, divulgada na quarta-feira. Apesar do ajuste negativo do petróleo na sessão, Petrobras ON e PN subiram hoje, respectivamente, 1,85% e 1,83% (esta na máxima do dia).

As ações de grandes bancos tiveram desempenho ao final também integralmente positivo, entre ganhos de 0,29% (Bradesco ON) e de 2,04% (Itaú PN) na sessão. Na siderurgia, o desempenho foi forte nesta sexta-feira, com CSN ON (+6,81%) à frente do setor e também da carteira Ibovespa na sessão, com 3R Petroleum (+5,64%) e Vale (ON +5,41%) logo atrás. Destaque também para Gerdau PN (+4,86%), na máxima no fechamento, assim como a própria CSN e também Usiminas (PNA +3,23%). Na ponta oposta do índice, Qualicorp (-7,15%), Locaweb (-6,90%) e CCR (-5,24%).