Economia

Ibovespa consegue fechar com alta de 0,58%, aos 105.069,69 pontos

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

O Ibovespa conseguiu manter o sinal positivo e defender a linha dos 105 mil pontos na reta final mesmo com a queda forte dos índices da principal praça em que se espelha, Nova York. Durante a sessão desta sexta-feira, 3, as ordens de compra dadas pelos investidores ainda refletiam um sentimento de alívio com o destravamento e aprovação, ontem no Senado, da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios.

continua após publicidade

Logo pela manhã o indicador do mercado acionário da B3 subiu à máxima em direção aos 107 mil pontos, mas o movimento esfriou durante a tarde. A ampliação das incertezas com relação aos efeitos na economia pela variante Ômicron do coronavírus, com grande impacto no mercado acionário externo hoje, acabou pesando localmente.

Ainda assim, o Ibovespa fechou em alta de 0,58%, aos 105.069,69 pontos e ganhos semanais de 2,78%. O giro financeiro ficou em R$ 33 bilhões.

continua após publicidade

Álvaro Bandeira, economista-chefe do banco digital Modalmais, ressalta que o mercado já se ajustou à PEC e que agora as atenções recaem sobre o Orçamento de 2022. "O efeito da PEC positivo e sobrepujou até dados ruins de atividade, como PIB e a produção industrial". Hoje pela manhã, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que a produção industrial caiu 0,6% em outubro ante setembro.

Do lado negativo, Bandeira complementa que os investidores, hoje, principalmente externos, estão ressabiados de que essa possibilidade de alastramento do coronavírus traga consequências para as economias. Segundo ele, pesou notícia do Reino Unido, onde a área de infectologia é bem conceituada, de que o grupo de Conselho Científico para Emergências (Sage, na sigla em inglês)concluiu que a variante Ômicron, identificada pela primeira vez na África do Sul, pode causar uma nova onda de infecções por coronavírus que pode ser ainda maior do que as anteriores.

"O mercado está muito volátil, mudando de direção com velocidade. O nível de incerteza é alto e isso leva às baixas. Por pior que seja a certeza de algo, pelo menos consegue se programar", diz. Na sessão de hoje o Ibovespa oscilou 2.800 pontos entre a mínima (104.090.02 pontos) e a máxima (106.813,73 pontos).

continua após publicidade

Entre as blue chips, as ações da Petrobras foram destaque na tarde desta sexta-feira, a despeito da indefinição de direção vista nos contratos futuros de petróleo. Os papéis preferenciais encerraram o pregão com ganhos de 1,41%, enquanto os ordinários avançaram 1,86%. Os contratos do petróleo fecharam sem direção única. Na semana, porém, tanto o WTI quanto o Brent acumularem perdas de quase 3%.

As ações mais líquidas do setor financeiro, porém, pesaram negativamente na segunda etapa da sessão de negócios. Bradesco ON recuou 0,29%, Itaú Unibanco PN desceu 0,35% enquanto as Units de Santander perderam 0,44%. Banco do Brasil ON conseguiu reverter a queda no fim do pregão para encerrar o dia em leve alta de 0,12%.