Economia

Guedes: viúvas da estagnação estão sonhando com a volta do Planejamento Central

Da Redação ·

O ministro da Economia, Paulo Guedes, previu nesta sexta-feira que o setor público consolidado registrará um superávit em oito ou nove anos e que continuará em ritmo de crescimento. "As viúvas da estagnação estão sonhando com a volta do Planejamento Central", afirmou.

continua após publicidade

Guedes também disse que, em vez de manter um Ministério do Planejamento, como existia em outros governos, o que há hoje é um fortalecimento da Casa Civil.

Mais cedo, o Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) apurou que, insatisfeitos com a existência de uma "casa civil paralela", houve a intenção de fortificar o ministro Ciro Nogueira.

continua após publicidade

"Agora há uma integração total. O Ministério da Economia tem uma voz, por isso as coisas acontecem com rapidez. É tudo acontecendo ao mesmo tempo, por isso funciona", garantiu Guedes.

PIB

Ainda mandando recado a seus críticos, o ministro da Economia disse que muitos economistas terão de elevar suas projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) deste ano. "Já erraram três anos, vão errar o quarto ano", avisou.

Ao longo de 2022, conforme Guedes, haverá renovação de programas como o Pronampe e o FGI. Ao final de sua fala, o ministro provocou quem vai contra suas avaliações e trabalho: "minoria que tem saudade da corrupção e da estagnação continua fazendo projeções erradas."