Economia

Guedes critica FMI e diz que fundo deve fazer previsões em outro lugar

Da Redação ·

Em mais uma crítica às previsões negativas sobre a economia brasileira, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta quarta-feira que está dispensando missões ao Brasil do Fundo Monetário Internacional (FMI). "Estamos dispensando a missão do FMI ... Dissemos para eles fazerem previsão em outro lugar", declarou Guedes durante encontro com empresários na Fiesp.

continua após publicidade

Ele lembrou das previsões do fundo de retração próxima a 10% do Produto Interno Bruto (PIB) no ano passado, o primeiro da pandemia. No fim, a queda foi de 3,9%.

Após repetir que o Brasil "surpreendeu o mundo" ao cair menos da metade do que era esperado, a "desgraça" agora está sendo prevista para o ano que vem. "Eles vão errar de novo."

continua após publicidade

Ao lado do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, no evento que acontece na sede da Fiesp, Guedes disse que o foco do governo no primeiro ano do mandato era controlar as "disfuncionalidades econômicas", referindo-se ao desequilíbrio das contas públicas.

"Jogamos, primeiro, na defesa, controlando as pequenas despesas. Quando fomos ao ataque, a covid nos atingiu", lembrou Guedes, citando a necessidade de aumentar as despesas no enfrentamento da crise sanitária.

Ele salientou que, com a reforma da Previdência e a redução de juros, o governo conseguiu economizar R$ 100 bilhões por ano, ou R$ 1 trilhão em uma década, além de R$ 160 bilhões poupados em dois anos com o congelamento de salários do funcionalismo.