Mais lidas

    Economia

    Economia

    Governo estuda novo marco do trabalho com menores custos de contratação

    Escrito por Da Redação
    Publicado em 02.07.2020, 14:25:00 Editado em 02.07.2020, 14:31:47
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, disse que o governo está trabalhando em um novo marco do trabalho, com redução de custos para contratação. Nas últimas semanas, o ministro da Economia, Paulo Guedes, tem dito que quer retomar o projeto da "carteira verde amarela", regime com menor incidência de encargos trabalhistas. "Medidas para o emprego ainda estão sendo desenhadas e serão comunicadas brevemente", afirmou.

    Em coletiva virtual nesta quinta-feira, o secretário disse que o governo retomará a agenda de reformas assim que a pandemia sair da "parte mais aguda".

    Ele afirmou que o governo vem trabalhando em uma reforma tributaria com "redução de complexidade" e citou como parte da agenda marcos legais para o setor de petróleo e gás, ferrovia, cabotagem e energia, além da lei de falências e autonomia do Banco Central.

    De acordo com o secretário, o governo ainda está discutindo a prorrogação no Benefício Emergencial, programa que permite suspensão e redução de contratos de trabalho, e que o impacto no déficit primário será divulgado quando os detalhes forem fechados.

    Nesta quinta-feira, o ministério divulgou novas projeções que estimam déficit primário do setor público neste ano de R$ 826,6 bilhões, o equivalente a 12% do PIB. As projeções já consideram a prorrogação do auxílio emergencial de R$ 600 por mais dois meses, como anunciado nesta semana.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Economia

    Deixe seu comentário sobre: "Governo estuda novo marco do trabalho com menores custos de contratação"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.