Economia

GM anuncia aumento da produção em fábricas dos EUA e do Canadá

Da Redação ·

A General Motors (GM) divulgou nesta quinta-feira as medidas que adotará para aumentar as entregas a concessionárias e clientes nos Estados Unidos e Canadá de veículos das marcas Chevrolet, Buick, GMC e Cadillac, diante da crescente demanda. Entre elas está o aumento da produção do Chevrolet Silverado HD e GMC Sierra HD "full-size" em aproximadamente 1 mil veículos por mês a partir de meados de julho, após ganhos de eficiência na linha de produção de Flint, em Michigan, segundo nota da GM.

continua após publicidade

Com a notícia, a ação da montadora subia 4,83% na Bolsa de Nova York, por volta das 12h17 (de Brasília).

A empresa também elevará em cerca de 30 mil unidades os embarques das picapes de médio porte Chevrolet Colorado e GMC Canyon, produzidas em Wentzville, no Missouri. O incremento teve início em meados de maio e se estende até a semana de 5 de julho, ao mesmo tempo em que a equipe conclui testes em veículos de unidades da planta, devido a interrupções no fornecimento de semicondutores.

continua após publicidade

Volumes menores de outras fábricas também passarão por testes para envio a concessionárias entre junho e julho. Fábricas da GM que produzem veículos em menor quantidade não terão nenhum período de inatividade durante o verão, conforme o comunicado da empresa. A GM informou ainda que, conforme anunciado em maio, retomará a produção de picapes em tamanho real em Oshawa, no Canadá, no quarto trimestre de 2021.

A expectativa, diz a GM, é que o cronograma mais acelerado de produção e o volume incremental surtam efeito em 2022.

"Como resultado dos esforços contínuos da GM para priorizar o uso de semicondutores, de soluções de engenharia que maximizam a utilização de chips e da antecipação de algumas entregas de semicondutores previstas para o segundo trimestre, a empresa agora espera que os resultados financeiros do primeiro semestre sejam significativamente melhores do que a previsão para o período informada anteriormente. A GM está otimista em relação ao ano de 2021 e espera compartilhar informações adicionais na teleconferência sobre os resultados do segundo trimestre, em 4 de agosto", comentou a companhia no comunicado.

continua após publicidade

"A escassez global de semicondutores continua complexa e muito fluida, mas a velocidade, agilidade e comprometimento de nossa equipe, incluindo nossos revendedores, nos ajudaram a encontrar maneiras criativas de satisfazer os clientes", explicou o vice-presidente de Produção e Relações do Trabalho para a América do Norte, Phil Kienle.

A GM informou também que a produção em algumas fábricas na América do Norte, Ásia e América do Sul continuará sendo afetada pela escassez global de semicondutores em junho e julho. À medida que o fornecimento global do item se recuperar, a empresa pretende implementar ações semelhantes em outros mercados para aumentar a produção e as entregas a concessionários no segundo semestre do ano. A GM também vem buscando "soluções de longo prazo" para o fornecimento de semicondutores, que afeta todo o setor automotivo.