MAIS LIDAS
VER TODOS

Economia

FMI vê desequilíbrios em ajuste no mercado imobiliário da China, mas Pequim na rota certa

O Fundo Monetário Internacional (FMI) avalia que as autoridades da China "têm adotado ações resolutas" para lidar com riscos vindos do setor imobiliário do país, desde o início da pandemia. O desafio, para o Fundo, é garantir uma transição suave para um s

Gabriel Bueno da Costa (via Agência Estado)

·
Escrito por Gabriel Bueno da Costa (via Agência Estado)
Publicado em 09.02.2024, 11:26:00 Editado em 09.02.2024, 11:32:28
Imagen google News
Siga o TNOnline no Google News
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.
Continua após publicidade

O Fundo Monetário Internacional (FMI) avalia que as autoridades da China "têm adotado ações resolutas" para lidar com riscos vindos do setor imobiliário do país, desde o início da pandemia. O desafio, para o Fundo, é garantir uma transição suave para um setor menor e mais sustentável, em meio a problemas financeiros não solucionados entre incorporadoras, com menor confiança dos compradores de residências e um quadro de grandes estoques e demanda estruturalmente em queda.

continua após publicidade

O FMI considera que as autoridades de Pequim "têm adotado ação resoluta" para enfrentar o quadro, mas isso resulta até agora em um ajuste "irregular", movido sobretudo por fortes recuos nas vendas de casas, não em seus preços.

A avaliação está em relatório do Fundo sobre questões selecionadas do país asiático, preparado pelo seu staff.

continua após publicidade

O FMI diz que o principal desafio para a China é uma transição suave para um setor imobiliário menor e mais sustentável, em um contexto de estresses financeiros não resolvidos entre incorporadoras, menor confiança dos compradores de residências, além de um contexto de grandes estoques e declínio estruturalmente em queda, por questões demográficas por exemplo.

O FMI considera que as prioridades na política devem ser acelerar a resolução de desequilíbrios subjacentes do lado da oferta, "sobretudo reestruturar incorporadoras não viáveis"; apoiar a redução dos riscos entre as incorporadoras que sobrevivam ao processo; e adotar medidas para conter o aumento de riscos no mercado imobiliário.

Segundo o FMI, pode haver algum impulso na demanda no mercado imobiliário chinês, mas ela deve seguir abaixo da década anterior, por exemplo.

continua após publicidade

O Fundo vê ainda "muita incerteza" sobre qual será a trajetória dos preços das residências no país, e sugere medidas como reduzir de modo estrutural a demanda especulativa no setor.

Planos oficiais de venda de moradia pública também seriam em geral positivos para a atividade de construção, porém elevariam a necessidade de um ajuste no mercado privado, advertem.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Icone FaceBook
Icone Whattsapp
Icone Linkedin
Icone Twitter

Mais matérias de Economia

    Deixe seu comentário sobre: "FMI vê desequilíbrios em ajuste no mercado imobiliário da China, mas Pequim na rota certa"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.
    Compartilhe! x

    Inscreva-se na nossa newsletter

    Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!