Economia

FMI, OMC e Banco Mundial pedem coordenação urgente por segurança alimentar global

Da Redação ·

O Fundo Monetário Internacional (FMI), o Banco Mundial, a Organização Mundial de Comércio (OMC) e o Programa Mundial de Alimentos, da Organização das Nações Unidas, emitiram comunicado conjunto nesta quarta-feira, 13, no qual pedem coordenação para ajudar os países vulneráveis, diante de "crescentes ameaças à segurança alimentar". As propostas incluem prover oferta emergencial de alimentos e enviar apoio financeiro, facilitar o comércio e investir na produção sustentável de alimentos na segurança alimentar.

continua após publicidade

As entidades destacam que a guerra na Ucrânia se soma à pandemia da covid-19, enquanto mudanças climáticas e outros conflitos ameaçam pessoas pelo mundo.

O forte aumento nos preços e o recuo em estoques elevam a pressão sobre as famílias pelo mundo, levando milhões à pobreza.

continua após publicidade

A alta nos alimentos é ainda exacerbada pelo "crescimento dramático" do custo com gás natural, diz o texto.

O componente é usado para a fabricação de fertilizantes nitrogenados, portanto isso contribui para alimentos mais caros.