Economia

FMI apresentará proposta para injeção de US$ 650 bi a países em meio à crise

Da Redação ·

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, informou nesta terça-feira, 23, que apresentará uma proposta ao conselho da instituição, em junho, para alocar US$ 650 bilhões na emissão de Direitos de Saques Especiais (DES). O instrumento constitui ativos em reserva estrangeira emitidos pelo órgão para impulsionar as reservas de países.

continua após publicidade

Georgieva se disse "muito encorajada" com as discussões iniciais sobre o tema. "Ao endereçar a necessidade global de longo prazo de ativos de reserva, uma nova alocação de DES beneficiaria nossos países membros e apoiaria a recuperação da crise provocada pela covid-19", destacou.

Se o plano for aprovado, essa será a quinta vez em que o FMI emitiria DES, a última tendo sido na esteira da crise financeira global de 2008. Na semana passada, ministros das fianças do G7 expressaram apoio ao uso da ferramenta