MAIS LIDAS
VER TODOS

Economia

Fluxo de veículos em estradas com pedágio cresce 1,3% em maio ante abril, diz ABCR

O fluxo de veículos em estradas com pedágio cresceu 1,3% em maio ante abril, na série com ajuste sazonal, segundo dados da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) e da Tendências Consultoria Integrada divulgados nesta sexta-feira, 9. A

Italo Bertão Filho (via Agência Estado)

·
Escrito por Italo Bertão Filho (via Agência Estado)
Publicado em 09.06.2023, 10:11:00 Editado em 09.06.2023, 10:13:32
Imagen google News
Siga o TNOnline no Google News
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.
Continua após publicidade

O fluxo de veículos em estradas com pedágio cresceu 1,3% em maio ante abril, na série com ajuste sazonal, segundo dados da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) e da Tendências Consultoria Integrada divulgados nesta sexta-feira, 9.

continua após publicidade

A taxa é resultado de avanços tanto no segmento de veículos leves (0,8%), quanto no de pesados (1,9%). Na comparação com maio do ano passado, o fluxo total de veículos cresceu 5,9%, com altas disseminadas entre leves (7,2%) e pesados (2,4%).

Em nota, os analistas da Tendências Thiago Xavier e Davi Cardoso avaliam que os avanços em ambos os segmentos estão ligados às condições macroeconômicas do País. "A tendência de pesados segue captando a demanda de fretes para escoamento da produção agropecuária, o que tem contrabalanceado os efeitos negativos da menor demanda por bens de consumo industriais."

continua após publicidade

Nos leves, os analistas destacam que o índice tem apresentado "elevado nível de aquecimento", ainda que apresente ritmo mais fraco na margem em comparação aos pesados. "O cenário capta o ambiente preponderantemente favorável ao consumo familiar de serviços não essenciais, principalmente pelas famílias de renda mais alta. Além disso, tem contribuído o menor patamar de preços dos combustíveis e a redução das pressões inflacionárias, especialmente quando comparados com igual período do último ano", avaliam.

O fluxo total de veículos em estradas com pedágio acumula crescimento de 6,3% em 2023 e 4,8% nos últimos 12 meses, de acordo com a ABCR. Nestes dois períodos, respectivamente, os veículos leves cresceram 8,2% e 6,0% e os pesados, 0,8% e 1,2% em ambas as leituras.

Estados

continua após publicidade

Em São Paulo, o fluxo total de veículos cresceu 1,3% em maio ante abril, com altas de leves (1,1%) e de pesados (3,2%). Na comparação com maio de 2022, o trânsito total de veículos cresceu 6,5%, com altas disseminadas entre leves (7,5%) e pesados (3,5%).

No acumulado do ano, o fluxo total de veículos cresceu 7,0% nas estradas paulistas, com alta de 8,7% de leves e 1,4% de pesados. Em 12 meses, o trânsito total de veículos avançou 6,0%, com altas de 7,0% de leves e 2,5% de pesados.

No Rio de Janeiro, o fluxo de veículos subiu 1,3% na margem em maio, com crescimento de leves (0,7%) e pesados (1,3%). Na comparação com o mesmo mês de 2022, o trânsito de veículos cresceu 4,2%, com avanços em leves (5,1%) e pesados (0,2%).

No acumulado do ano, o fluxo total de veículos aumentou 4,1% nas estradas fluminenses, com alta de 4,9% de leves e queda de 0,1% em pesados. Em 12 meses, o trânsito total de veículos avançou 2,2%, com altas de 2,5% de leves e 0,7% de pesados.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Icone FaceBook
Icone Whattsapp
Icone Linkedin
Icone Twitter

Mais matérias de Economia

    Deixe seu comentário sobre: "Fluxo de veículos em estradas com pedágio cresce 1,3% em maio ante abril, diz ABCR"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.
    Compartilhe! x

    Inscreva-se na nossa newsletter

    Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!