Economia

Fed: Williams reafirma foco em combate à inflação e prevê desaceleração do PIB

Gabriel Bueno da Costa (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

Presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) de Nova York, John Williams afirmou, em discurso nesta sexta-feira em Porto Rico, que a prioridade para a política monetária atual "é clara": levar a inflação de volta à meta de 2%. Com direito a voto nas decisões de política monetária, ele argumentou que os dirigentes "têm de ser resolutos" para conter a inflação, e adiantou que o crescimento deve desacelerar "de modo considerável" neste ano.

continua após publicidade

Williams projetou que o Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA avançará "menos de 1%" no ano atual e "cerca de 1,0% a 1,5%" em 2023. Com o crescimento desacelerando para abaixo de seu nível de tendência, ele disse esperar que a taxa de desemprego suba "de seu nível muito baixo atual, chegando a algo acima de 4% no próximo ano".

Ao tratar dos mandatos do Fed, Williams afirmou que "o máximo emprego foi alcançado", porém "a inflação segue inaceitavelmente elevada", ainda bem acima da meta. Nesse contexto, ele lembrou que o Fed já elevou os juros e antecipa que mais altas serão apropriadas. Além disso, continuará a reduzir seu balanço.

continua após publicidade

O dirigente reafirmou o "forte compromisso" em levar a inflação aos 2%. Segundo ele, o Fed está atento a como a economia responde às condições no aperto financeiro e como mudam os números de inflação, das expectativas para ela e a perspectiva econômica.

Williams comentou, no evento, que o quadro atual é ainda de "muita incerteza", com a pandemia da covid-19 provocando efeitos e os problemas vistos em cadeias globais de produção, causados também por "lockdowns" recentes na China para conter o vírus.