Economia

Fed divulga regras que restringem negociação de ativos por membros de alto cargo

Da Redação ·

O Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) divulgou nesta sexta-feira, 18, o novo conjunto de normas para regular a operação de dirigentes de altos cargos do BC no mercado financeiro, após as saídas dos ex-presidentes das distritais de Dallas e Boston - Robert Kaplan e Eric Rosengren - após a revelação de que ambos operaram ativos durante o choque da pandemia de covid-19.

continua após publicidade

Sob as novas regras, membros do Conselho, presidentes e vice-presidentes de distritais, diretores de pesquisa, funcionários do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês), entre outros altos cargos, "não poderão comprar ações individuais ou fundos setoriais, manter investimentos em títulos individuais, títulos de agências, criptomoedas, commodities ou moedas estrangeiras, entrar em contratos de derivativos, e engajar-se em vendas a descoberto ou comprar títulos com margem", disse o Fed em comunicado.

Além disso, os funcionários sob o crivo do novo regulamento terá que avisar com 45 dias de antecedência para vender ou comprar títulos, além de obter aprovação prévia para realizar as transações. Os dirigentes ainda terão de permanecer com os investimentos por ao menos um ano, em caso de compra.

continua após publicidade

Outro ponto relevante é o de que os funcionários do Fed estarão proibidos de vender e comprar os ativos em momentos de "alto estresse nos mercados".

Quando as novas regras tomarem efeito, os presidentes do quadro do Fed deverão publicar as transações realizadas dentro de 30 dias, que serão disponibilizadas no site do BC, como é feito com membros do Conselho da entidade.