Economia

Exportação de carne bovina cresce 9,7% ante novembro de 2019, diz Abiec

Da Redação ·

As exportações de carne bovina in natura e processada avançaram 9,7% em novembro deste ano na comparação com igual mês de 2019, para 196 mil toneladas, informou a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec) com base em dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia. Já o faturamento avançou 0,4% na mesma comparação, para US$ 844,3 milhões.

continua após publicidade

No acumulado dos 11 primeiros meses de 2020, o volume embarcado subiu 9% na comparação anual, para 1,84 milhão de toneladas. Já o faturamento no período avançou 13,9%, para US$ 7,76 bilhões.

Entre janeiro e novembro, o volume embarcado para a China foi de quase 780 mil toneladas, segundo a Abiec, um avanço expressivo de 88% na comparação com o mesmo período de 2019. O faturamento com as exportações para a potência asiática, nesse sentido, cresceram 65,8%, para um total de US$ 3,62 bilhões. Com os dados, a China passou a responder por um total de 42,3% dos embarques totais da proteína brasileira.

continua após publicidade

A projeção da associação é de encerrar o ano de 2020 com um novo recorde de volume e faturamento com as exportações brasileiras de carne bovina. A estimativa aponta para embarques de 2,02 milhões de toneladas neste ano, o que seria uma alta de 8,8% ante 2019. Em receita, o total foi projetado em US$ 8,53 bilhões, 11,8% a mais do que no ano passado.

Para 2021, entretanto, a pandemia do novo coronavírus implicou estimativas mais conservadoras, comentou o presidente da Abiec, Antonio Camardelli, em coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira. A previsão apresentada por ele aponta para um crescimento de cerca de 6% em volume exportado, para 2,14 milhões de toneladas, enquanto o faturamento deve subir 3%, para um total de US$ 8,78 bilhões.