Economia

Europa: bolsas fecham em queda após Reino Unido relatar nova cepa do coronavírus

Da Redação ·

As bolsas da Europa encerraram a sessão desta segunda-feira (21) em forte queda. Investidores fogem do risco após o Reino Unido confirmar uma nova cepa do coronavírus, 70% mais infecciosa, de acordo com o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson. A notícia já leva autoridades a ampliar restrições para conter a disseminação da doença. A França chegou a fechar a fronteira com a Grã-Bretanha.

continua após publicidade

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou o dia em baixa de 2,30%, a 386,79 pontos. De olho na variante do novo coronavírus e em meio à agenda esvaziada da semana do Natal, agentes do mercado decidiram embolsar lucros até que as incertezas envolvendo a mutação sejam arrefecidas. Países como Áustria, Bélgica, Índia e Itália já suspenderam voos do Reino Unido, penalizando papéis de empresas áreas.

O índice FTSE 100 fechou em queda de 1,73%, a 6.416,32 pontos. Por lá, as ações da IAG, controladora da British Airways, despencaram 7,80%. Já o DAX, de Frankfurt, encerrou o pregão em baixa de 2,82%, a 13.246,30 pontos.

continua após publicidade

Em Paris, o índice CAC 40 recuou 2,43%, a 5.393,34 pontos, com a ação da Peugeot caindo 2,30%. Hoje, a Comissão Europeia, órgão executivo da União Europeia, aprovou a fusão da montadora Fiat Chrysler Automobiles (FSA) com a Peugeot, segundo comunicado emitido nesta segunda-feira. A transação vai resultar no quarto maior grupo automotivo do mundo, que receberá o nome de Stellantis. A FSA terminou a sessão com perda de 2,19% no índice FTSE MIB, de Milão, que caiu 2,57%, a 21.410,51 pontos.

O Ibex 35, de Madri, por sua vez, cedeu 3,08%, a 7.789,80 pontos, acompanhado pelo PSI 20, de Lisboa, que baixou 2,19%, a 4.658,49 pontos.