Economia

Espaço para uso da política monetária, se houver, deve ser pequeno, repete BC

Da Redação ·

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, repetiu nesta sexta-feira, 4, em reunião virtual, uma série de mensagens já expressas nas divulgações mais recentes da autarquia, a respeito de política monetária. Segundo ele, "devido a questões prudenciais e de estabilidade financeira, o espaço remanescente para utilização da política monetária, se houver, deve ser pequeno".

continua após publicidade

"Consequentemente, eventuais ajustes futuros no atual grau de estímulo ocorreriam com gradualismo adicional e dependerão da percepção sobre a trajetória fiscal, assim como de novas informações que alterem a atual avaliação do Copom (Comitê de Política Monetária) sobre a inflação prospectiva", acrescentou o presidente do BC.

Campos Neto também repetiu que, "apesar de uma assimetria em seu balanço de riscos, o Copom não antevê reduções no grau de estímulo monetário, a menos que as expectativas de inflação, assim como as projeções de inflação de seu cenário básico, estejam suficientemente próximas da meta de inflação para o horizonte relevante de política monetária".

continua após publicidade

As considerações desta sexta constam de apresentação do presidente do BC feita por videoconferência no "9th Latin America European Forum", promovido pelo Santander Corporate & Investment Banking. O evento é fechado à imprensa.

A apresentação foi disponibilizada pelo BC no seguinte endereço https://www.bcb.gov.br/conteudo/home-ptbr/TextosApresentacoes/AP_RCN_Santander_4.9.20.PDF.