Economia

Dólar sobe com cautela no exterior após BCs e com remessas cambiais

Da Redação ·

O dólar opera em alta no mercado doméstico na manhã desta sexta-feira, seguindo a tendência no exterior, após abertura com viés de baixa. Segundo operadores, remessas sazonais de capitais ao exterior e maior demanda por empresas nacionais para ajustes contábeis e pessoas físicas pelas férias de verão apoiam a demanda pela moeda americana.

continua após publicidade

Os investidores olharam a desaceleração de índices de inflação local nas segundas prévias do mês, mas diante das expectativas de expansão de gastos do governo no ano eleitoral de 2022 evitam mudanças significativas nas projeções de alta do mercado para o juro básico do país em fevereiro. O BC já contratou possível alta de 1,5 ponto porcentual, mas deixou a porta aberta para ajustes a depender do comportamento da inflação, risco fiscal e o cenário externo.

IGP-M, IPC-Fipe e do IPC-S desaceleraram as altas nas segundas prévias deste mês. O IGP-M desacelerou a 0,43% na 2ª prévia de dezembro, de 0,76% na prévia de novembro. O IPC-Fipe subiu 0,56% na 2ª quadrissemana, após alta de 0,61% na prévia anterior. E o IPC-S arrefeceu a 1,07% na segunda medição do mês, após registrar 1,18% na abertura de dezembro.

continua após publicidade

Os ajustes dos ativos locais vêm após uma semana marcada por decisões importantes do Federal Reserve, Banco Central Europeu e Banco da Inglaterra, além do Copom brasileiro na semana anterior, com muitos deles apertando suas políticas monetárias para tentar conter a escalada da inflação. Hoje os Bancos do Japão (BoJ) e da Rússia também fizeram mudanças.

O BoJ manteve juros inalterados, mas informou que as compras de títulos corporativos acabará também em março do próximo ano, a exemplo do processo antecipado de retirada de estímulos anunciado para março pelo Federal Reserve na quarta-feira. Já o banco russo elevou a taxa básica de juros em 1 ponto porcentual, a 8,50% ao ano.

Na política interna, após pesquisas Ipec e DataFolha apontarem esta semana possível vitória do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na eleição presidencial de 2022, o presidente Jair Bolsonaro voltou hoje, pela terceira vez em duas semanas, a dar entrada no posto médico do Palácio do Planalto. A Secretaria Especial de Comunicação (Secom), no entanto, não esclareceu o motivo em nenhuma delas. Bolsonaro deu entrada no posto por volta das 9h desta sexta - e deixou o local por volta das 9h30

Às 9h33, o dólar à vista subia 0,36%, a R$ 5,6989. O dólar futuro para janeiro ganhava 0,14% neste mesmo horário, a R$ 5,7115.