Economia

Dólar sobe com aversão a risco global após ataque da Rússia

O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Jens Stoltenberg, anunciou nesta quinta que os líderes da aliança participarão de reunião virtual para discutir a ofensiva militar da Rússia na Ucrânia

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Dólar sobe com aversão a risco global após ataque da Rússia
fonte: Pixabay\ ilustração

O dólar opera em alta na manhã desta quinta-feira, após quatro quedas consecutivas, em meio à aversão ao risco nos mercados internacionais após a ampliação da invasão da Rússia à Ucrânia na madrugada. "Amanhã (hoje, quinta), me reunirei com os líderes do G-7, e os Estados Unidos e nossos aliados e parceiros imporão severas sanções à Rússia. Continuaremos a prestar apoio e assistência à Ucrânia e ao povo ucraniano", afirmou o presidente americano Joe Biden em conversa no fim da noite de ontem com o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, após a Rússia deflagrar uma operação militar contra o país. A reunião do G-7 está marcada para 11 horas.

continua após publicidade

O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Jens Stoltenberg, anunciou nesta quinta que os líderes da aliança participarão de reunião virtual para discutir a ofensiva militar da Rússia na Ucrânia. Em coletiva de imprensa, Stoltenberg informou que a organização decidiu ativar seus planos de defesa, que permitem mobilização mais rápida de recursos militares na Europa. O objetivo, em particular, é continuar aumentando "significativamente" a presença militar no flanco leste da aliança, segundo ele.

Stoltenberg acrescentou que, no momento, há cerca de 100 aviões em alerta no espaço aéreo da região. De acordo com ele, um ataque a um único aliado deflagrará resposta de toda a aliança e, por isso, a Rússia não deve atacá-la. Como a Ucrânia não é membro da Otan, contudo, não há planos para envio de tropas ao país, mas o político norueguês garantiu contínua ajuda econômica e tácita.

continua após publicidade

Por enquanto, a União Europeia (UE) não deverá agir no sentido de cortar a Rússia do sistema SWIFT de transações bancárias globais, apesar da invasão da Ucrânia por forças russas, segundo fontes do bloco. Remover a Rússia teria amplas consequências, particularmente na Europa, dizem as fontes.

Nesse contexto, os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) ficam em segundo plano. A taxa de desocupação no Brasil ficou em 11,1% no quarto trimestre de 2021 e veio no piso das expectativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que estimavam uma taxa de desemprego entre 11,1% e 11,5%, com mediana de 11,3%.

Em igual período de 2020, a taxa de desemprego medida pela Pnad Contínua estava em 14,2%. No trimestre encerrado em novembro de 2021, a taxa de desocupação estava em 11,6%. No ano de 2021, a taxa de desemprego média foi de 13,2%, sendo melhor que a mediana, de 13,4% das projeções que iam de 12,5% a 13,5%. Já a renda média real do trabalhador caiu 10,7% em 2021 ante 2020, para R$ 2.447,00 no trimestre encerrado em dezembro último.

continua após publicidade

No Brasil, o governo federal trocou o diretor técnico executivo da Itaipu Binacional, após o almirante Anatalicio Risden Junior ter tomado posse como novo diretor-geral brasileiro da Itaipu na última terça-feira. Com a decisão, foi exonerado Celso Villar Torino e, para o seu lugar, nomeado David Rodrigues Krug, que assume o posto até 16 de maio de 2022. A mudança está publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) de ontem.

Às 9h29 desta quinta, o dólar à vista subia 0,85%, a R$ 5,0470. O dólar para março avançava a R$ 5,0485 (+0,67%).

Tags relacionadas: #Dólares #GUERRA #Rússia #ucrânia