Economia

Dólar segue em baixa de olho no exterior e monitorando Petrobras

Da Redação ·

O dólar volta a operar em baixa no mercado interno, acompanhando a desvalorização predominante no exterior ante moedas emergentes e ligadas a commodities nesta manhã, após registrar alta pontual nos primeiros negócios.

continua após publicidade

É possível que o fluxo de investidores estrangeiros continue positivo para os mercados emergentes, como o Brasil, e que exportadores sigam internalizando recursos no País diante da alta do petróleo e perspectivas de valorização de outras commodities agrícolas e metálicas com a continuidade da guerra na Ucrânia.

Internamente, os operadores de câmbio olharam mais cedo a aceleração do Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação na cidade de São Paulo. O IPC teve alta de 1,28% em março, após ganho de 0,90% no mês anterior. O resultado de março do indicador superou a mediana, de 1,23%, mas ficou dentro do intervalo das estimativas de cinco instituições de mercado consultadas pelo Projeções Broadcast (de 1,09% a 1,31%).

continua após publicidade

A Petrobras comunicou há pouco que tomou ciência da desistência de Rodolfo Landim para a presidência do conselho de administração da companhia, mas que até o momento não recebeu nenhuma notificação do Ministério das Minas e Energia sobre a substituição do indicado. Há receio no mercado de que o economista Adriano Pires, indicado pelo governo para a presidência da estatal, possa vir a seguir o mesmo caminho.

Mesmo que se afaste do Centro Brasileiro de Infraestrutura (Cbie), o economista Adriano Pires poderia permanecer em potencial conflito de interesse no cargo, por causa da presença de um de seus filhos no quadro societário e de direção da consultoria, segundo fonte ouvida pelo Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

O Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) ingressou com uma medida cautelar, na sexta-feira, 1º de abril, na qual afirma existir possível conflito de interesse na nomeação de Pires para a presidência da Petrobras. O subprocurador-geral do MP-TCU pede que o Tribunal suspenda a nomeação do economista à companhia até que a Corte de Contas apure o eventual conflito. O MME busca outro nome para a vaga de Landim e aguarda a análise da indicação de Adriano Pires para assumir a presidência da estatal.

continua após publicidade

Nesta manhã, o presidente Jair Bolsonaro encaminhou ao Senado Federal, para apreciação, o nome de João Pedro Barroso do Nascimento, para exercer o cargo de presidente da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), na vaga decorrente do término do mandato de Marcelo Santos Barbosa em 14 de julho de 2022. A indicação faz parte das 27 mensagens enviadas hoje pelo governo ao Congresso para cargos em agências e órgãos reguladores. Para assumir o posto, João Pedro Nascimento precisa ser sabatinado no Senado e ter seu nome aprovado em comissão e também no plenário da Casa.

Nos próximos dias, o investidor deve monitorar a política monetária de outros países, com a divulgação da ata do Fed, na quarta-feira, e do Banco Central Europeu, na quinta-feira. E, por causa da greve dos servidores do BC, hoje não foi divulgado o Boletim Focus.

Às 9h43, o dólar à vista recuava 0,69%, a R$ 4,6350, após mínima a R$ 4,6330 (-0,73%). Mais cedo, a moeda americana chegou a subir de forma pontual a uma máxima a R$ 4,6750 (+0,16%) após a abertura. O dólar para maio cedia 0,46%%, a R$ 4,670, após mínima a R$ 4,6650 (-0,56%) e máxima, a R$ 4,7080.