Economia

Dólar recua com exterior positivo à espera do Fed

Silvana Rocha; colaborou Victoria Netto (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

O dólar opera em baixa, seguindo a tendência no exterior com a alta do petróleo e das bolsas. Os retornos dos Treasuries recuam. Os investidores se posicionam para o anúncio da decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), às 15 horas, seguido de uma coletiva de imprensa de seu presidente, Jerome Powell (15h30). A expectativa majoritária é de uma nova alta de 75 pontos-base nos juros básicos americanos, que subiram na mesma intensidade na reunião de junho para a faixa entre 1,5% e 1,75% ao ano.

continua após publicidade

O minério de ferro negociado em Qingdao, na China, fechou estável nesta quarta-feira, 27, cotado exatamente no mesmo preço da véspera, a US$ 112,04 por tonelada, de acordo com a Fastmarket. No mercado futuro em Dalian, o contrato com entrega para setembro registrou alta de 2,41%, a 744,50 yuans, o equivalente a US$ 110,26 a tonelada.

O mercado aumenta as expectativas de que a lucratividade das siderúrgicas esteja se recuperando, tipicamente positivo para a demanda de minério de ferro. Os investidores também aguardam a reunião deste mês do Politburo na China, o comitê executivo dos partidos comunistas, para ver se há sinais de melhora da economia e de incentivos a setores-chave, como o imobiliário.

continua após publicidade

Com os novos nomes para o Conselho de Administração da Petrobras em vias de serem aprovados, o governo avança nesta quarta-feira em mais uma ação em direção ao controle de preços da estatal, levando à reunião do órgão a proposta de mudanças na governança da decisão sobre reajustes, segundo apurou o Estadão/Broadcast. A ideia é tirar das mãos de três diretores, incluindo o presidente, o poder de bater o martelo sobre os reajustes, que na verdade obedecem um critério técnico, levando em conta o preço do petróleo, o câmbio e os custos de importação.

O Conselho se reúne na parte da manhã desta quarta-feira, 27, para discutir a mudança e, segundo fontes, a aprovação já é dada como certa, assim como a eleição dos novos conselheiros na Assembleia Geral Extraordinária (AGE) prevista para o dia 19 de agosto.

O Índice de Confiança da Indústria (ICI) brasileira caiu 1,7 ponto em julho, após três meses consecutivos de alta, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) mais cedo. Com o resultado, o índice atingiu 99,5 pontos.

Às 9h24, o dólar à vista caía 0,44%, a R$ 5,3258. O dólar para agosto recuava 0,52%, a R$ 5,330.