Economia

Dólar recua com Eletrobras em meio à espera de indicador CPI dos EUA

Silvana Rocha (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

O dólar opera em baixa no mercado local. O mercado de câmbio se antecipa na venda de dólar, segundo operadores, em meio a expectativas de entradas de fluxo de investidores estrangeiros que participaram do processo de privatização da Eletrobras, que movimentou R$ 33,7 bilhões, dos quais 45% representam demanda de grandes investidores e fundos internacionais. Mas o rumo dos mercados no dia deve depender das reações ao resultado da inflação norte-americana, que será divulgado ainda no período da manhã desta sexta-feira.

continua após publicidade

Os juros dos Treasuries operam sem direção única em Nova York, mas o retorno do papel de curto prazo segue em alta em meio a expectativas no mercado de que o indicador CPI americano deve acelerar a 0,7% em maio, de 0,3% em abril.

Às 9h12, o juro da T-Note de dois anos avançava a 2,857%, de 2,798% no fim da tarde de ontem.

continua após publicidade

O dado de inflação dos EUA deve corroborar para mais altas de juros pelo Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), sendo que a expectativa de mais duas altas de 50 pontos-base, uma delas na próxima quarta-feira.

Na Europa, a maioria das bolsas cai mais de 1% e o euro segue fraco também, prolongando as perdas de ontem, quando o Banco Central Europeu (BCE) sinalizou que elevará os juros em julho e setembro.

Há pouco, saíram os dados de vendas do varejo no Brasil em abril, com resultados divergentes em relação ao esperado pelo mercado, mas fica em segundo plano nos mercados.

continua após publicidade

As vendas do comércio varejista subiram 0,9% em abril ante março, na série com ajuste sazonal, informou há pouco o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado veio acima da mediana (0,3%) das estimativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que esperavam desde uma queda de 1,4% a alta de 1,6%. Ja no varejo ampliado, que inclui as atividades de material de construção e de veículos, as vendas subiram 0,7% em abril ante março, na série com ajuste sazonal. O resultado veio abaixo da mediana (0,8%) das estimativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que esperavam desde um recuo de 0,9% a avanço de 1,5%.

Às 9h29, o dólar à vista caía 0,42%, a R$ 4,8951. O dólar para julho recuava 0,20%, a R$ 4,9230.