Economia

Dólar cai após oscilar com BCE e viés de alta do índice DXY

Da Redação ·

O dólar está volátil nesta quinta-feira, 22, operando entre margens estreitas, mas viés de baixa prevalece, enquanto os juros futuros exibem viés de alta. No câmbio, o dólar começou a sessão em baixa, após ata "dovish" da última reunião do Banco Central Europeu, que ajudou o euro a se fortalecer de forma pontual ante a divisa americana. Porém, a moeda americana logo passou a subir ante o euro, fortalecendo o índice DXY, que compara o dólar ante seis moedas fortes, na esteira da queda dos rendimentos dos Treasuries longos. Com isso, o dólar spot passou a subir também, apoiando viés de alta dos juros futuros, com investidores de olho também no cenário político e nas discussões sobre a reforma do imposto de renda.

continua após publicidade

A participação do ministro da Economia, Paulo Guedes, em evento da Febraban, que irá abordar a reforma tributária, será monitorada em cenário de rejeição da proposta atual, já alterada, pelo setor empresarial. Os investidores estão na expectativa ainda pela divulgação do resultado de julho do IPCA-15, que sai amanhã.

Neste início de dia, o destaque fica por conta da decisão de política monetária do Banco Central Europeu (BCE), que manteve inalteradas as taxas de depósitos (-0,50%) e de refinanciamento (em 0%), e também não alterou o volume de compras do PEPP (programa emergencial relacionado à pandemia. A presidente da instituição, Christine Lagarde, iniciou uma entrevista coletiva às 9h30, da qual os investidores e analistas tentarão extrair sinalizações para os próximos passos do BC europeu.

continua após publicidade

Às 9h25 desta quinta, o dólar à vista caía 0,20%, a R$ 5,1824. O dólar futuro para agosto recuava 0,15%, a R$ 5,1865.