Economia

Dirigente do Fed prevê '3, talvez 4' altas de juros para conter inflação nos EUA

Da Redação ·

O presidente da distrital do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) em Atlanta, Raphael Bostic, afirmou, em entrevista à CNBC nesta quarta-feira, que prevê "três, talvez quatro" aumentos de juros este ano. O dirigente disse estar "inclinado" a projetar uma quarta elevação ainda em 2022, mas que isso dependerá da evolução dos indiciadores macroeoconômicos nos Estados Unidos.

continua após publicidade

Bostic explicou que espera que cada alta na taxa básica seja de 25 pontos-base, embora não tenha descartado um cenário de aumentos mais agressivos. "Continuamos dependentes dos dados", reforçou.

O líder da regional também ressaltou que gostaria de ver uma redução "significativa" do balanço de ativos do Fed. Para ele, o processo de aperto monetário deve ser "considerável", sobretudo nos estágios iniciais. "Devemos reduzir o excesso de liquidez nos mercados", argumentou.

continua após publicidade

Bostic minimizou os riscos de que o avanço dos juros leve a uma recessão nos EUA. Segundo ele, essa é uma consequência possível, mas não há evidências de que seja a mais provável de acontecer.

Pelas estimativas dele, a inflação PCE deve encerrar 2022 em 3%. "Estou esperançoso de que a inflação começará a cair", disse.