Economia

Dirigente do Fed acredita que altas de juros não vão provocar recessão nos EUA

Dow Jones Newswires (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) de Atlanta, Raphael Bostic, disse acreditar que a instituição pode subir os juros para lidar com a forte inflação sem levar a economia do país à recessão. "O objetivo geral do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) é devolver a inflação à nossa meta sem provocar um deslocamento econômico significativo", afirmou Bostic em um ensaio publicado no site do Fed de Atlanta nesta terça-feira. "Embora seja um empreendimento delicado, acredito que as condições econômicas - incluindo o mercado de trabalho - são fortes o suficiente para nos permitir alcançar esse resultado", completou.

continua após publicidade

Bostic não é um membro votante do Fomc este ano. O Fed deve aumentar as taxas em meio ponto porcentual nas reuniões de junho e julho e seguir com mais aumentos depois disso, à medida que busca reduzir a inflação das máximas de 40 anos.

Alguns economistas temem que o caminho do banco central norte-americano leve a economia à contração e aumente o desemprego, mesmo que a maioria dos banqueiros centrais permaneça otimista de que esse cenário possa ser evitado.

continua após publicidade

Bostic disse que espera aumentar as taxas rapidamente, mas acrescentou: "Planejo prosseguir com intenção e sem imprudência. Vimos durante a pandemia que eventos e mudanças no mercado podem acontecer rapidamente e de maneiras que alteram drasticamente a dinâmica econômica predominante."

A autoridade do Fed disse que apoia a elevação das taxas, mas acrescentou que o banco central pode precisar pausar os aumentos dos juros em setembro para fazer um balanço do desempenho da economia.