MAIS LIDAS
VER TODOS

Economia

Dirigente do BCE defende cautela sobre juros e alerta para riscos na estabilidade financeira

O dirigente do Banco Central Europeu (BCE) e presidente do BC da Itália, Fabio Panetta, defendeu uma postura mais cautelosa sobre o aperto monetário na zona do euro, afirmando que o nível restritivo dos juros pode ter "duração curta". Segundo ele, a trans

Laís Adriana (via Agência Estado)

·
Escrito por Laís Adriana (via Agência Estado)
Publicado em 30.11.2023, 10:10:00 Editado em 30.11.2023, 10:13:37
Imagen google News
Siga o TNOnline no Google News
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.
Continua após publicidade

O dirigente do Banco Central Europeu (BCE) e presidente do BC da Itália, Fabio Panetta, defendeu uma postura mais cautelosa sobre o aperto monetário na zona do euro, afirmando que o nível restritivo dos juros pode ter "duração curta". Segundo ele, a transmissão para a economia real tem sido mais forte do que o esperado e pode representar riscos para a estabilidade financeira, conforme o aperto nas condições de crédito pese sobre o lucro bancário.

continua após publicidade

"A duração dos juros restritivos dependerá de muitas variáveis, mas pode ser curta se o enfraquecimento da economia acelerar a trajetória de queda da inflação", disse Panetta. "Precisamos evitar danos desnecessários para a economia e estabilidade financeira que acabariam colocando em risco também a estabilidade de preços."

O dirigente reconhece que a inflação segue elevada na zona do euro e projeta uma aceleração em dezembro, antes que os preços retomem queda em 2024. Contudo, ele acredita que o nível atual dos juros é suficiente para consolidar o processo de desinflação e retornar os preços à meta de 2%.

continua após publicidade

Além disso, Panetta sinalizou que se posiciona contra a utilização do balanço patrimonial para intensificar o aperto monetário no bloco, ecoando comentários similares do dirigente Yannis Stournaras.

"Devemos proceder cautelosamente com a normalização do balanço do Eurosistema, uma vez que reduzir acentuadamente teria um efeito de contração na economia que não seria justificado pelas perspectivas da inflação", alertou o presidente do BC italiano.

Panetta teme que uma pressão ainda maior do aperto monetário sobre a demanda, em um momento de desaceleração da inflação e arrefecimento do mercado de trabalho, possa ampliar o enfraquecimento econômico e eliminar fatores que contribuem para a força dos bancos.

continua após publicidade

Os juros restritivos levariam a custos de financiamento mais altos e reduziriam a receita de juros, além de tornar condições de liquidez menos favoráveis, pontuou o dirigente.

"Temos que tomar iniciativas agora para mitigar esses riscos, ajustando perdas de empréstimo para refletir mudanças na qualidade do crédito", afirmou o dirigente, acrescentando que o BC da Itália já pediu a bancos sob sua supervisão direta para seguir orientações de prevenção de riscos.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Icone FaceBook
Icone Whattsapp
Icone Linkedin
Icone Twitter

Mais matérias de Economia

    Deixe seu comentário sobre: "Dirigente do BCE defende cautela sobre juros e alerta para riscos na estabilidade financeira"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.
    Compartilhe! x

    Inscreva-se na nossa newsletter

    Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!