Correção: Queda no PIB do 1º semestre foi recorde na série iniciada em 1996 - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Economia

Correção: Queda no PIB do 1º semestre foi recorde na série iniciada em 1996

Escrito por Da Redação
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

A nota enviada anteriormente continha uma incorreção no segundo parágrafo. A queda de 9,7% citada é referente ao segundo trimestre de 2020 na comparação com o primeiro trimestre de 2020, e não do primeiro trimestre de 2020 frente ao primeiro trimestre do mesmo ano. Segue versão corrigida abaixo.

A lista de recordes negativos no desempenho do Produto Interno Bruto (PIB), divulgado nesta terça-feira, 1º de setembro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), inclui ainda a retração de 5,9% no acumulado do primeiro semestre, na comparação com a primeira metade de 2019. Segundo os dados do IBGE, é a maior queda para um semestre da atual série histórica, iniciada em 1996.

Tanto a queda de 9,7% do segundo trimestre de 2020 frente ao primeiro trimestre do mesmo ano quanto a retração de 11,4% em relação ao segundo trimestre de 2019 foram também as maiores da série.

Com a queda, o PIB do segundo trimestre ficou em nível equivalente ao visto no segundo semestre de 2009 e está 15,1% abaixo do pico, registrado no primeiro trimestre de 2014, antes de a economia entrar na recessão anterior à atual.

Além de pior desempenho na atual série histórica do IBGE, o tombo do PIB no segundo trimestre ante os três primeiros meses do ano é também a maior queda para um trimestre desde 1980, conforme cálculos dos pesquisadores do Monitor do PIB, do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (Ibre/FGV).

Numa série recalculada desde 1980, quando começaram a ser calculados dados trimestrais para o PIB, o pior resultado anterior estava com o quarto trimestre de 1990, quando a queda foi de 4,4% ante o terceiro trimestre daquele ano - os dados foram estimados antes da divulgação das informações desta terça-feira, 1º, sobre o PIB, ou seja, podem ser alterados por revisões na série com ajuste sazonal.

Os dados do PIB do primeiro semestre também sinalizam para o pior resultado anual da história documentada. Na série anual mais antiga, referenciada em estudos acadêmicos e compilada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), que começa em 1901, o pior desempenho até aqui havia sido registrado em 1990, ano do confisco das poupanças pelo governo Fernando Collor, quando o PIB despencou 4,3%.

Mesmo na Grande Depressão, as retrações foram estimadas em 2,1% (1930) e 3,3% (1931). Na recessão de 2014-2016, houve retrações anuais de 3,5% (2015) e 3,3% (2016).

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Deixe seu comentário sobre: "Correção: Queda no PIB do 1º semestre foi recorde na série iniciada em 1996"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Todos os candidatos

Não encontramos candidatos com o filtro selecionado.