Com alta da importação, superávit do agronegócio cai em novembro - TNOnline
Mais lidas

    Economia

    Economia

    Com alta da importação, superávit do agronegócio cai em novembro

    Escrito por Da Redação
    Publicado em 10.12.2020, 18:13:00 Editado em 10.12.2020, 18:20:30
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    O agronegócio brasileiro importou 22% mais em novembro ante igual período do ano passado, ou US$ 1,31 bilhão, enquanto as exportações do setor recuaram 1,5%, para US$ 7,94 bilhões, segundo dados consolidados do Ministério da Agricultura. Com isso, o superávit do agronegócio, que havia sido de US$ 6,982 bilhões em novembro de 2019, ficou em US$ 6,625 bilhões, queda de 5,1%. Nos 11 meses deste ano, o superávit é de US$ 81,926 bilhões, 6,8% superior ao do período de janeiro a novembro de 2019, de US$ 76,703 bilhões. Nos 11 meses as exportações somaram US$ 93,621 bilhões (+4,9%) e as importações, US$ 11,695 bilhões (-6,9%).

    Conforme o ministério, os principais produtos importados foram malte (US$ 80,98 milhões; +108,7%); trigo (US$ 69,63 milhões; -27,1%); papel (US$ 68,20 milhões; +6,1%); arroz (US$ 62,68 milhões; +290,4%); vinho (US$ 52,33 milhões; +41,2%); leite em pó (US$ 49,94 milhões; +172,8%); soja em grãos (US$ 49,27 milhões; +2.397,4%); azeite de oliva (US$ 46,03 milhões; +4,7%); óleo de soja em bruto (US$ 45,46 milhões; +10.673,4%); óleo de palma (US$ 39,27 milhões; +70,9%).

    Já a menor exportação do setor em novembro se deveu à queda de 2,3% no índice de preços dos produtos. "Por outro lado, houve elevação do índice de quantum das exportações, que aumentou 0,9%, abrandando a diminuição dos preços médios de exportação", disse a pasta em nota. As exportações do complexo soja cederam US$ 1,14 bilhão. Por outro lado, cresceram os embarques do complexo sucroalcooleiro (+ US$ 387,32 milhões); cereais, farinhas e preparações (+ US$ 185,19 milhões); café (+ US$ 170,61 milhões); e produtos florestais (+ US$ 150,45 milhões). "Houve recorde de volume exportado em vários produtos desses quatro setores: milho; açúcar de cana em bruto; celulose e café verde."

    Ainda conforme o ministério, os cinco principais setores exportadores do agronegócio em novembro foram carnes (19,5% de participação); complexo soja (14,0% de participação); produtos florestais (13,3% de participação); complexo sucroalcooleiro (13,1% de participação); e cereais, farinhas e preparações (11,7% de participação). Estes setores exportaram 71,6% do valor total exportado pelo Brasil em produtos do agronegócio em novembro de 2020. Em novembro de 2019, os mesmos setores tiveram uma participação de 75,8% em novembro de 2019.

    O setor de carnes foi o principal setor exportador do agronegócio em novembro, com vendas de US$ 1,56 bilhões (-0,6%). A carne bovina foi a principal carne exportada, com US$ 844,09 milhões, ou 197,06 mil toneladas, recorde para os meses de novembro.

    A China continua sendo a principal importadora de carne bovina do Brasil, foram 95,44 mil toneladas adquiridas em novembro ou 48,4% do volume total exportado pelo Brasil.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Economia

    Deixe seu comentário sobre: "Com alta da importação, superávit do agronegócio cai em novembro"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.