Colegiado da CVM permite fundadores da Linx votarem sobre incorporação pela Stone - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Economia

Colegiado da CVM permite fundadores da Linx votarem sobre incorporação pela Stone

Escrito por Da Redação
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

O colegiado da Comissão de Valores Mobiliários ( CVM) deu aval para os fundadores da Linx votarem na Assembleia Geral Extraordinária (AGE) que tratará, na próxima terça-feira, dia 17, sobre a incorporação pela Stone. O entendimento foi de que o conflito de interesse de voto dos acionistas fundadores "não se tratava de um caso concreto". A decisão se tornou pública na noite de ontem.

"O Colegiado, por maioria, vencido o Diretor Henrique Machado, deliberou pelo deferimento do recurso, entendendo não tratar o caso concreto de hipótese de benefício particular, nos termos do art. 115, ?1o da Lei 6.404/76, e tampouco restar demonstrado, neste momento, conflito de interesses apto a gerar impedimento de voto por parte dos acionistas fundadores da Companhia em decorrência da celebração dos contratos de indenização por não concorrência e da proposta de contratação do Sr. Alberto Menache", segundo a ata da reunião, que ocorreu ontem.

A CVM aponta, na mesma ata, que não haveria nenhum impedimento para que os fundadores exercerem o voto, "sem prejuízo da verificação a posteriori quanto à regularidade do exercício do direito de voto pelos referidos acionistas, nos termos da Lei 6.404/76, inclusive quanto a se os referidos acionistas, ao exercerem seu direito de voto, teriam privilegiado interesses pessoais em detrimento do interesse social".

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Deixe seu comentário sobre: "Colegiado da CVM permite fundadores da Linx votarem sobre incorporação pela Stone"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.