Economia

Cenário global deteriorou-se desde a última reunião do Comef, diz BC

Thaís Barcellos (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

O Banco Central considerou o cenário global se deteriorou desde a última reunião do Comitê de Estabilidade Financeira (Comef), mas que o sistema financeiro das principais economias segue resiliente, conforme ata divulgada nesta quinta-feira, 2, do 49º encontro, que manteve Adicional Contracíclico de Capital Principal relativo ao Brasil (ACCPBrasil) em 0%.

continua após publicidade

O ACCPBrasil é uma parcela do capital a ser acumulada na expansão do ciclo de crédito e consumida na sua contração, que trata o risco sistêmico cíclico do crédito e dos preços dos ativos.

No documento, o BC destaca que as instituições financeiras das principais economias mantêm níveis de capital e liquidez robustos. Em relação ao conflito entre Rússia e Ucrânia, o Comef considerou que as IFs de importância sistêmica com maiores exposições a esses países mantiveram níveis de capital e de liquidez acima do mínimo exigido no primeiro trimestre deste ano. "O Comef segue acompanhando de perto os desdobramentos da guerra entre Rússia e Ucrânia e seus impactos sobre os mercados financeiros e de capitais."

continua após publicidade

Em relação à deterioração do cenário global, o comitê destacou que os bancos centrais de países desenvolvidos e emergentes têm adotado postura mais contracionista, em resposta às pressões inflacionárias acentuadas pelos desdobramentos do conflito geopolítico. Além disso, o colegiado citou a piora das perspectivas de crescimento global devido à queda na atividade econômica na China em razão dos novos surtos de Covid19, à persistência de pressões sobre as cadeias de suprimentos e à guerra.

"Esses fatores, somados ao aumento da incerteza do cenário macroeconômico prospectivo, levaram a um aperto adicional das condições financeiras desde o último Comef. Como consequência, houve reprecificação relevante de vários ativos e aumento dos custos de financiamento nos mercados globais. Até o momento, esses movimentos têm sido ordenado", disse a ata.

O Comef ainda afirmou que a política macroprudencial segue sendo ajustada em vários países para conter vulnerabilidades identificadas nos sistemas financeiros nacionais. Segundo o BC, possíveis riscos relativos a desdobramentos da guerra na Ucrânia têm sido apontados pelos reguladores como pontos de atenção relevantes.

continua após publicidade

"Algumas jurisdições prosseguiram no processo de normalização dos buffers contracíclicos de capital, que haviam sido reduzidos ao longo da pandemia de Covid-19. Outras jurisdições elevaram as exigências de capital adotando níveis de buffers contracíclicos de capital acima dos níveis pré-pandemia, em razão das vulnerabilidades observadas principalmente no setor imobiliário e no crédito ao setor não financeiro."

O comitê ainda alertou que a materialização de cenários extremos de reprecificação de ativos financeiros no mercado global pode levar a impacto significante sobre emergentes. "A normalização das políticas monetárias e macroprudenciais nesses países e a transparência na condução da política monetária nas principais economias avançadas continuam contribuindo para mitigar esse risco", ponderou.

O Comef voltará a se reunir ordinariamente em 1º de setembro de 2022.