Economia

Capitalização visa elevar capacidade de investimento da Eletrobras, diz ministro

Da Redação ·

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse nesta quinta-feira, 7, que a capitalização da Eletrobras tem a finalidade de expandir a capacidade de investimento da empresa, na qual a União continuará sendo uma acionista relevante. A declaração de Albuquerque foi realizada em evento que também contou com participação do ministro da Economia, Paulo Guedes, no Tribunal de Contas da União (TCU), que atualmente discute a segunda fase da privatização da estatal - ainda sem prazo para julgamento no plenário.

continua após publicidade

Albuquerque disse que, com a modelagem proposta, a União vai continua sendo acionista relevante da empresa e vai se beneficiar da privatização, no futuro, com aumento do valor da Eletrobras e, consequentemente, dos dividendos repassados aos acionistas.

O ministro afirmou que a sociedade irá se beneficiar com aportes de recursos em projetos regionais, como a recuperação de bacias.

continua após publicidade

Além disso, afirmou que ainda neste ano serão aportados R$ 5 bilhões na Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), para modicidade tarifária.

O fundo setorial, usado para bancar diversos subsídios para diferentes segmentos, é rateado entre todos os brasileiros no pagamento da conta de luz.

Por último, o ministro destacou a colaboração com o Congresso Nacional na aprovação de matérias de interesse do governo no setor energético.

Entre elas, a aprovação da nova lei do gás e do marco legal com novas regras para quem gera a própria energia, a chamada geração distribuída.