Economia

Caged: Saldo líquido de emprego formal é positivo em 277.944 vagas em junho

Antonio Temóteo (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

Após a criação de 274.582 vagas em maio (dado revisado hoje), o mercado de trabalho formal voltou a acelerar e registrou um saldo positivo 277.944 carteiras assinadas em junho, de acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quinta-feira, 28, pelo Ministério do Trabalho e Previdência.

continua após publicidade

O resultado do mês passado decorreu de 1.898.876 de admissões e 1.620.932 de demissões. Em junho de 2021, houve abertura de 316.629 vagas com carteira assinada.

O mercado financeiro já esperava um novo avanço no emprego no mês, mas o resultado veio acima da mediana das estimativas de analistas consultados pelo Projeções Broadcast. As projeções eram de abertura líquida de 200 mil a 300 mil vagas em junho, com mediana positiva de 234 mil postos de trabalho.

continua após publicidade

No primeiro semestre de 2022, o saldo do Caged já é positivo em 1.334.791 de vagas. No mesmo período do ano passado, houve criação líquida de 1.478.997 postos formais.

Serviços

A abertura líquida de 277.944 vagas de trabalho com carteira assinada em junho no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) foi novamente puxada pelo desempenho do setor de serviços no mês, com a criação de 124.534 postos formais, seguido pelo comércio, que abriu 47.176 vagas.

continua após publicidade

Já a construção civil gerou 30.257 vagas em junho, enquanto houve um saldo de 41.517 contratações na indústria geral. Na agropecuária, o saldo líquido foi positivo em 34.460 vagas no mês.

No sexto mês do ano, todas as 27 Unidades da Federação obtiveram resultado positivo no Caged. O melhor desempenho foi novamente registrado em São Paulo, com a abertura de 80.267 postos de trabalho. Já o menor saldo foi o de Roraima, que registrou a criação de 529 vagas em junho.

O salário médio de admissão nos empregos com carteira assinada chegou a R$ 1.922,77 no mês, com alta real de R$ 12,99.