Economia

Bolsonaro fala sobre prorrogação da desoneração e queda de preço dos combustíveis

Da Redação ·

O presidente Jair Bolsonaro citou nesta quinta, 9, a prorrogação da desoneração da folha de pagamento por mais dois anos, aprovada pelo Senado nesta quinta-feira. "Se não passasse isso, teria crescimento do desemprego", declarou o chefe do Executivo em transmissão ao vivo nas redes sociais.

continua após publicidade

Bolsonaro ainda lembrou na live que o pagamento de R$ 400 do Auxílio Brasil começa a ser feito a partir de amanhã, como estabelecido em Medida Provisória (MP) publicada na terça-feira.

Os recursos virão das chamadas "sobras" de recursos do auxílio emergencial. Para 2022, o financiamento virá do espaço fiscal aberto pela Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios, parcialmente promulgada pelo Congresso após um acordo que fatiou o texto.

continua após publicidade

Combustíveis

Bolsonaro voltou a afirmar que o preço dos combustíveis vai cair "mais de uma vez nas próximas semanas" em razão da perda de valor do barril de petróleo tipo Brent no exterior desde o pico, em outubro. O barril do Brent é referência para a formação de preços da Petrobras.

Ainda assim, Bolsonaro voltou a negar que tenha informação privilegiada da estatal petrolífera. "A CVM entrou em polvorosa quando falei que brevemente vai cair o preço dos combustíveis", disse o presidente em transmissão ao vivo nas redes sociais.

A Comissão de Valores Mobiliários abriu um processo administrativo contra a Petrobras após o chefe do Executivo dizer, no último domingo, que a empresa diminuiria o valor dos combustíveis.