Economia

Bolsas de NY fecham sem sinal único, com leitura do PIB e Powell

Gabriel Bueno da Costa (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

Os mercados acionários de Nova York fecharam sem sinal único nesta quarta-feira, após sessão volátil. Uma leitura do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos no primeiro trimestre, mais fraca que o previsto, e declarações do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, estiveram em foco pelos investidores.

continua após publicidade

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,27%, em 31.029,31 pontos, o S&P 500 caiu 0,07%, a 3.818,83 pontos, e o Nasdaq registrou queda de 0,03%, a 11.177,89 pontos.

Ainda antes da abertura das bolsas americanas, a leitura final mostrou que o Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA encolheu 1,6% no primeiro trimestre, em números anualizados.

continua após publicidade

O resultado fraco, abaixo da previsão de queda de 1,5%, manteve vivos os temores de recessão na maior economia do mundo. A Oxford Economics destacou a revisão em baixa do consumo, que mostrou menos impulso que o esperado na economia americana no início do segundo trimestre. Nesse quadro, os riscos de recessão seguem no radar dos mercados.

O presidente do Fed, por sua vez, afirmou que o aperto monetário em andamento provavelmente envolverá "alguma dor" do ponto de vista econômico, mas ameaça ainda mais grave seria fracassar em controlar a inflação. Ainda segundo ele, os mercados atualmente projetam trajetória de juros semelhante à dos dirigentes do BC.

Entre os setores do S&P 500, energia puxou as quedas, em dia de baixa do petróleo, e o financeiro também recuou, enquanto tecnologia e serviços de comunicação tiveram altas modestas.

Entre algumas ações importantes, Amazon subiu 1,42%, Apple avançou 1,30% e Microsoft teve alta de 1,47%. Alphabet, por outro lado, caiu 0,27%, ExxonMobil teve baixa de 3,69% e Boeing caiu 0,18%.