Economia

Bolsas de NY fecham quase estáveis com publicação de indicadores, inflação e Fed

Da Redação ·

As bolsas de Nova York fecharam perto da estabilidade nesta terça-feira, em sessão volátil, observando a publicação de uma série de indicadores nos Estados Unidos. O mercado avalia sinais da inflação e a postura do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano). No retorno do feriado, a alta do petróleo, impulsionada por decisão da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) levou ações do setor a algumas das principais altas do dia.

continua após publicidade

O índice Dow Jones avançou 0,13%, em 34.575,31 pontos, o S&P 500 caiu 0,05%, a 4.202,04 pontos, e o Nasdaq teve perda de 0,09%, a 13.736,48 pontos.

A IHS Markit revelou que o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) da indústria dos EUA subiu ao nível recorde de 62,2 em maio. O mesmo indicador, medido pelo Instituto de Gestão da Oferta (ISM, na sigla em inglês), teve inesperado avanço a 61,2. Em meio a preocupações de que essa forte recuperação impulsione os preços de forma duradoura, o vice-presidente para Supervisão do Fed, Randal Quarles, afirmou nesta terça que continua a avaliar que o avanço recente da inflação é algo esperado e não exige um aperto na política monetária.

continua após publicidade

Na quarta-feira, será publicado o Livro Bege da autoridade monetária, em semana que conta ainda com discurso público do presidente do Fed, Jerome Powell. "O mercado está relativamente otimista quanto ao aumento da pressão inflacionária", disse Brian O'Reilly, chefe de estratégia de mercado da Mediolanum International Funds. "Ainda é um mercado de ações movido pela liquidez que está descartando qualquer notícia ruim", acrescentou ele.

Seguindo decisão da Opep+ de manter o nível da produção até julho, o barril de Brent atingiu os US$ 70. Em tal cenário, Chevron (+2,70%), ExxonMobil (+3,58%), Occidental Petroleum (+9,67%), Baker Hughes (+4,55%) e ConocoPhillips (+4,54%) tiveram importantes avanços.

Ações de empresas que foram alvo de especulação no começo do ano voltaram a registrar alta. Na semana passada, os papéis já haviam sido impulsionados novamente por operadores de varejo do fórum WallStreetBets na rede social Reddit.

continua após publicidade

"A força do varejo por trás desse movimento ainda é forte, então ninguém sabe o quanto essa bolha pode crescer", afirma o analista de mercado Edward Moya, da Oanda. As ações da AMC saltaram 22,66%, em dia marcado ainda pela venda de 8 milhões de papéis da empresa para um investidor. Já as da GameStop dispararam 12,17%.

*Com informações Dow Jones Newswires.