Economia

Bolsas de NY fecham mistas, em meio à escalada da guerra na Ucrânia e sanções

Da Redação ·

As bolsas de Nova York fecharam mistas nesta segunda, 28, com o mercado de olho na escalada da guerra na Ucrânia e com países anunciando mais sanções para pressionar a Rússia. Em segundo plano, investidores acompanharam a divulgação do índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos e comentários do presidente do Federal Reserve (Fed) de Atlanta, Raphael Bostic.

continua após publicidade

O Dow Jones fechou em queda de 0,49%, em 33.892,60 pontos, o S&P 500 perdeu 0,24%, a 4.373,94 pontos, e o Nasdaq subiu 0,41%, a 13.751,40 pontos.

As bolsas abriram o dia em queda, mas chegaram a melhorar, com o índice Nasdaq passando ao território positivo. Potências ocidentais como EUA, Reino Unido, União Europeia, Japão, Canadá e Suíça anunciaram novas sanções contra a economia russa. A negociação de várias ações relacionadas à Rússia na Bolsa de Nova York (Nyse) e na Nasdaq foi interrompida. Para tentar conter os efeitos das medidas que vêm sendo anunciadas contra Rússia nos últimos dias, o Banco Central russo elevou a taxa de juro de 9,5% a 20% ao ano.

continua após publicidade

De acordo com Edward Moya, da Oanda, o colapso financeiro da Rússia levou a algumas preocupações de "contágio", e os preços crescentes das commodities alimentam as pressões inflacionárias. "É quase impossível ser agressivamente otimista, dadas as incertezas geopolíticas e as contínuas pressões ascendentes com a inflação. Todos os olhos permanecem na guerra na Ucrânia e em cada movimento que a Rússia faz", destacou, em relatório enviado a clientes.

Investidores também acompanharam, em segundo plano, o PMI dos Estados Unidos que recuou de 65,2 em janeiro para 56,3 em fevereiro. Além disso, Bostic defendeu que o BC americano abandone a postura acomodatícia e suba a taxa de juros a um patamar "razoável".

Entre ações em destaque, estão as das petrolíferas, como Chevron (2,58%) Exxon (0,75%) e Occidental Petroleum (12,88%), que avançaram à medida que o petróleo subiu mais de 4% hoje. Por outro lado, papéis de bancos tiveram entre os destaques de queda, com JP Morgan (-4,17%), Citigroup (-4,44%) e Morgan Stanley (-4,03%).