Economia

Bolsas de NY fecham mistas com repercussões do payroll; Dow Jones tem recorde

Da Redação ·

As bolsas de Nova York fecharam sem sinal único nesta sexta-feira, em sessão fortemente influenciada pela publicação do payroll de julho nos Estados Unidos, que apresentou uma criação da vagas de emprego acima da esperada por analistas. O resultado demonstrou uma consolidação da retomada econômica, e aumentou a expectativa por uma retirada de estímulos do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano). Um dos efeitos foi a elevação nos rendimentos dos Treasuries, o que impulsionou as ações de bancos, ajudando Dow Jones e S&P 500 a renovar recordes históricos de fechamento, mas pressionou os papéis de tecnologia.

continua após publicidade

O Dow Jones subiu 0,41%, a 35.208,51 pontos, o S&P 500 avançou 0,17%, aos 4.436,52 pontos, e o Nasdaq teve perda de 0,40%, a 14.835,76 pontos. Na semana, houve alta de 0,78%, 0,94% e 1,11%, respectivamente.

O payroll era amplamente aguardado porque o mercado de trabalho virou uma espécie de termômetro para o "tapering", como é chamado o processo de redução gradual das compras de ativos que o Fed realiza. Seguindo a criação de mais de 900 mil vagas, "a melhora no mercado de trabalho está abrindo caminho para que o Fed reduza a compra de títulos no quarto trimestre", disse o economista Christoph Balz, do Commerzbank. A percepção da maioria dos analistas é de que os dados reforcem o argumento pela retirada de estímulos.

continua após publicidade

"Wall Street agora pode precificar confortavelmente" uma data de início do 'tapering' gradual antes do final do ano, e com uma redução acelerada das compras de ativos terminando no próximo verão, avalia Edward Moya, analista da Oanda. Como resultado, as ações ficaram "mistas" com o relatório, que apontou um retorno da reabertura do comércio e aliviou algumas preocupações inflacionárias, aponta. O "Nasdaq apresentou desempenho inferior devido ao aumento nos rendimentos dos Treasuries, enquanto o S&P 500 mal segurou os ganhos", destaca. Amazon (-0,90%), Apple (-0,48%), Alphabet (-0,38%) e Tesla (-2,27%) estiveram entre as quedas.

Por outro lado, o setor financeiro liderou os ganhos e impulsionou o Dow Jones. Entre os destaques, Goldman Sachs (+3,54%), Wells Fargo (+3,79%), JPMorgan (+2,84%) e Bank of America (+2,90%) subiram. Petroleiras tiveram alguns ganhos importantes, com Chevron (+0,71%) e ExxonMobil (+1,15%) subindo.

Em semana especialmente volátil para a empresa, após o recente IPO, as ações da Robinhood tiveram alta de 7,93%.

Os papéis da Novavax, por sua vez, despencaram 19,61% após a farmacêutica informar que atrasará a submissão de sua vacina contra covid-19 para aprovação nos EUA.