Economia

Bolsas de NY fecham em leve alta, com emprego nos EUA e balanços no radar

Da Redação ·

As bolsas de Nova York fecharam em alta, numa seção marcada pela volatilidade após os números de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos surpreenderem os investidores com uma alta inesperada. Balanços de grandes companhias também influenciaram as operações.

continua após publicidade

O Dow Jones fechou em alta de 0,07%, aos 34.823,35 pontos, o S&P 500 subiu 0,20%, aos 4.367,48 pontos, enquanto o Nasdaq avançou 0,36%, aos 14.684,60 pontos.

Nos Estados Unidos, o número de pedidos de auxílio-desemprego subiu em 51 mil na última semana, de acordo com dados divulgados hoje pelo Departamento do Trabalho no país, contrariando as expectativas de analistas.

continua após publicidade

Em análise, o Citi observa que 25 estados viram o a quantidade de pedidos cair em algum grau, então o aumento não foi generalizado por todo o país. "O pico nas solicitações foi liderado por Michigan e Texas, que viram um aumento de 12 mil e 10 mil pedidos, respectivamente", pontuaram analistas. Segundo eles, o dado não é preocupante, uma vez que provavelmente reflete ajustes sazonais na mudança de agenda de fabricação de automóveis no Michigan.

Ainda hoje, a força-tarefa da Casa Branca para a covid-19 alertou que há um novo crescimento no número de casos positivos no país, em especial por conta da variante delta. A cepa já representa 83% do total de casos nos EUA. Na visão do Danske Bank, apesar da alta de casos, com a população mais vulnerável protegida pela vacina, as novas ondas de contaminação devem ser bem menos severas. O banco afirma manter sua visão de que novas restrições não devem ser impostas nos próximos meses nem nos Estados Unidos, nem na Europa, devido ao andamento da vacinação.

Porém, as ações de companhias aéreas, que geralmente sentem o impacto de anúncios ligados à restrição, encerraram o pregão em queda, como a Southwest Airlines (-3.46%) e a American Airlines (-1,12%). Esta havia anunciado mais cedo o resultado do segundo trimestre de 2021, no qual reverteu o prejuízo do ano passado. O lucro da American Airlines foi de US$ 19 milhões no período.

continua após publicidade

Ainda entre os balanços divulgados, a Whirlpool informou ontem, após o pregão, ter tido lucro de US$ 581 milhões no segundo trimestre, acima da previsão de analistas. Ainda assim, a fabricante de eletrodomésticos encerrou o dia com queda de 1,18%.

Já a AT&T fechou em alta de 0,39%, após divulgar lucro líquido de US$ 1,87 bilhão nos últimos três meses, acima da previsão de analistas.

As ações de tecnologia lideraram a alta deste pregão. A Microsoft avançou 1,68% e a Amazon, 1,47%. Na contramão, o setor financeiros foi o que mais perdeu, com as ações do Wells Fargo em baixa de 1,68% e as do JPMorgan em queda de 1,26%.